5 benefícios do milho para a sua saúde e como aproveitá-los

aprenda a tirar o máximo proveito desse alimento tão popular

No campo ou na cidade, em pratos doces ou salgados, não há dúvidas sobre a versatilidade do milho e que ele está presente na alimentação da maioria das pessoas.

De acordo com informação da Fiesp, os primeiros registros de cultivo de milho se deram há mais de 7 mil anos, em pequenas ilhas próximas ao litoral do México.

No Brasil, o alimento é cultivado desde antes da chegada dos europeus, principalmente pelos índios guaranis, onde tinham o cereal como ingrediente principal da alimentação.

benefícios do milho

O milho é rico em vitamina A, que ajuda na saúde da pele e visão, além de fortalecer o sistema imunológico, prevenindo várias doenças.

O alimento também é fonte de vitaminas B1 e B3 e minerais como cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio.

Entre os grãos, o milho é considerado como um dos mais ricos em antioxidantes, substâncias que protegem as células dos danos causados pelos radicais livres.

Além disso, é rico em carboidrato, fornecendo energia para o corpo e também é fonte de fibras alimentares que contribuem com a saúde do sistema digestivo.

Outra vantagem do milho é que ele não contém glúten, podendo ser inserido no cardápio de pessoas intolerantes ao nutriente.

Segundo estudo da Cornell University, nos Estados Unidos, o consumo regular de milho e seus derivados ajuda a reduzir o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade. 

Portanto, quem já consome o milho com frequência, certamente notou os ganhos para a saúde.

Mas, se você ainda não o inseriu em sua dieta, confira cinco vantagens que esse grão oferece para o seu corpo.

Diminui o colesterol ruim

Como já descrito, o milho é rico em fibras alimentares, que também auxiliam na redução dos níveis do colesterol ruim (LDL).

Quando ligada ao intestino delgado, as fibras solúveis ajudam a diminuir a absorção de gorduras presentes nos alimentos.

Deste modo, as impedem de entrar na corrente sanguínea e se espalharem pelo corpo.

Além disso, aumenta a excreção dos ácidos biliares e também do colesterol por meio das fezes.

O milho também converte a homocisteína, ajudando a controlar a pressão arterial e prevenindo doenças cardiovasculares.

Faz bem para diabéticos

O milho é um grande aliado de quem tem diabetes, pois é considerado um alimento com baixo índice glicêmico.

Ou seja, ele ajuda a liberar a glicose de forma lenta, evitando assim os picos de açúcar no sangue.

Também, devido às suas fibras, proporciona energia e ajuda a controlar o índice glicêmico.

Regula o intestino

Devido à presença de fibras alimentares, o milho melhora o trânsito intestinal, pois favorece a formação de fezes.

Deste modo, aumenta o bolo fecal e ajuda na manutenção da flora intestinal, controlando a proliferação de fungos, vírus e bactérias.

As fibras, também retém água e lubrifica a fezes, facilitando assim a eliminação de resíduos e evitando a prisão de ventre.

Faz bem para a visão

O milho possui boa concentração de luteína e zeaxantina, dois carotenoides com ação antioxidante e que protegem as células da retina.

Como benefício, previne e evita a degeneração macular que causa cegueira, principalmente em pessoas mais idosas.

Essas substâncias também ajudam a proteger os olhos contra os danos provocados pelos raios UV.

Além disso, a vitamina A presente no alimento também auxilia na manutenção da saúde dos olhos.

Previne malformações fetais

O milho contém boa quantidade de ácido fólico, uma vitamina que ajuda na formação do sistema nervoso dos bebês.

Dessa forma, consumir milho regularmente durante a gestação, associado a uma boa alimentação, pode ajudar a evitar problemas congênitos.

Contraindicações e riscos

Assim como qualquer outro alimento, o milho deve ser consumido de forma moderada.

Evite também acrescentar outras substâncias gordurosas, como, por exemplo, óleo ou manteiga.

Além disso, embora seja raro, há pessoas alérgicas ao milho ou seus derivados, podendo causar problemas digestivos como inchaço, gases e diarreia.

Curiosidades

Além da tradicional cor amarela, existem outras variedades do milho, como o branco e roxo.

O milho amarelo é o que possui mais luteína e zeaxantina, dois antioxidantes que contribuem para a saúde ocular.

O cereal também dá origem a canjiquinha, que é fonte de fibras e apresenta baixo teor de gorduras, não havendo também gorduras saturadas que são associadas à problemas do coração

Já o milho-verde tem mais vitaminas, enquanto o milho de pipoca contém mais minerais.

Só lembrando que, o termo milho-verde não tem a ver com a cor, e sim com a maturação, ou seja, ainda está “verde”, não está maduro.

Como consumir milho

O milho é um alimento multifacetado e seu consumo se dá de várias formas, seja em pratos doces e salgados, quentes ou frios.

Dentre as várias opções, temos:

  • Bolo de milho
  • Creme de milho
  • Curau
  • Cuscuz
  • Pamonha
  • Polenta
  • Mingau de milho
  • Pão de milho
  • Milho cozido, refogado ou assado

Por combinar com tudo, o milho é sempre bem-vindo, por isso, separamos algumas receitas saudáveis para incluir este grão em sua dieta.

Aprenda como armazenar verduras e frutas na geladeira.

Bolo de milho cremoso fit de liquidificador

Ingredientes:

  • 1 lata de milho
  • 3 ovos
  • 1 caixa (200 g) de creme de leite
  • 200ml de leite de coco
  • 1 xícara de coco ralado
  • 2 colheres (sopa) de adoçante stévia
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata bem até obter uma massa homogênea.

Despeje em uma forma untada e asse em forno preaquecido a 180ºC por 50 minutos.

Seu bolo está pronto e com uma textura cremosa.

Bom apetite!

Milho-verde refogado

Ingredientes:

  • 5 espigas de milho-verde cortadas
  • 2 colheres (sopa) de óleo
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1/2 xícara de água
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • Cheiro verde picado a gosto

Sugestão: caso queira, pode acrescentar outros legumes em seu refogado.

Modo de preparo:

Esquente o óleo em uma panela, refogue o alho até ficar levemente dourado.

Em seguida, adicione o milho que foi retirado da espiga, acrescente o sal, a pimenta, a água e deixe cozinhar por aproximadamente 20 minutos.

Adicione o cheiro verde e está pronto.

Sopa de milho-verde

Ingredientes:

  • 3 espigas de milho-verde
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 dente de alho picado
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 litro de água
  • 2 tabletes de caldo de galinha
  • Salsinha e queijo parmesão ralado a gosto

Modo de preparo:

Em uma panela, coloque o azeite e refogue o alho e a cebola.

Adicione o milho-verde (somente os grãos, limpos e retirados da espiga), coloque acrescente a água e o caldo de galinha.

Cozinhe por 20 a 30 minutos com a panela tampada e em fogo baixo.

Após o cozimento, espere amornar, bata no liquidificador e voltar ao fogo para ferver.

Retire e sirva polvilhado com a salsinha e o queijo ralado.

Caso queira uma sopa mais líquida e lisinha, coe após bater no liquidificador.