Saúde Bucal

08/03/2016 03:00 - Atualizado em 06/12/2016 03:26

Tratamento de canal dói muito? Tire suas dúvidas

O tratamento é indicado em casos graves de cárie ou após a fratura de algum dente.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O tratamento de canal, também chamado de tratamento endodôntico, é um procedimento relacionado ao nervo do dente, conhecido como a polpa dentária. Quem explica é a dentista Júlia Abreu: “Ele é indicado quando a polpa sofre algum tipo de agressão que não permita que ela continue viva”.

Uma cárie extensa ou uma fratura grande, que resulte na exposição pulpar, costumam ser os principais motivos para o tratamento. Porém, segundo a dentista, ele também pode ser indicado por motivos protéticos. “Para alguns tipos de prótese, é necessário desvitalizar o dente para colocar um pino dentro de sua raiz”, descreve.

mulher faz tratamento de canal no dentista

Não adie o tratamento de canal

Algumas pessoas adiam a ida ao dentista por medo ou por acharem que "não é nada demais". Isso é ruim. Quando o tratamento de canal não é realizado, pode haver dor e formação de fístulas na gengiva, causadas por uma infecção interna do dente. As consequências podem ser ainda mais graves para quem ignora o problema.

“Se o paciente precisa tratar o canal por motivos de cárie e não o faz, a tendência é que essa lesão siga crescendo e a pessoa venha a perder o dente”, alerta Júlia. Ou seja: sempre que você sentir dor ao mastigar ou identificar que algum dos seus dentes está quebrado, entre em contato com o seu dentista.

O número de sessões do tratamento de canal varia de acordo com o caso. Se o dente já está "morto", ou se há a presença de fístula, o processo pode levar mais sessões. "O dentista precisa trocar a medicação até que o dente fique totalmente limpo", aponta Júlia. Casos mais simples, nos quais o dente ainda está vivo, podem ser resolvidos em apenas uma sessão.

O tratamento de canal é dolorido?

Depende de cada caso. Muitas pessoas ainda têm medo por já terem ouvido histórias de amigos e familiares que sofreram para resolver o problema. De acordo com a dentista Júlia Abreu, a diferença está na evolução do caso. “Se o paciente está com uma situação aguda, o dente vai doer bastante, pois ainda está lutando contra uma agressão”, lembra a dentista.

Quem apresenta problemas dentários crônicos pode não sentir dor, também devido à anestesia local para aliviar qualquer situação desagradável. Lembre-se: é melhor sentir um incômodo no consultório do profissional que acabar sem um dente e com a saúde bucal comprometida. Não tenha medo!

O tipo de restauração escolhida para o dente tratado endodonticamente também varia conforme a situação. Se o paciente apresentar apenas uma pequena cárie, o local pode ser restaurado com resina composta, que será duradoura e imperceptível na maioria dos casos.

Dentes muito quebrados e destruídos pedem tratamento especial: a prótese sobre a raiz. "As resinas não foram feitas para suportar grandes cargas mastigatórias, então é preferível confeccionar uma peça única em laboratório, que será cimentada sobre o remanescente dentário", esclarece a dentista.

Tirou suas dúvidas sobre tratamento de canal? Então aproveite para compartilhar o artigo com seus amigos nas redes sociais! Se tiver algum comentário sobre o assunto, escreva abaixo. E não se esqueça de conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
cárie
fratura
prótese dentária
tratamento endodôntico

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ