Dr. Paulo Faria

ESPECIALIDADE

Ortodontia

Ortopedia facial

ONDE ATENDE

Rua Brás 190, Pauliceia - São Bernardo do Campo

Dr. Paulo Faria

Apresentação

Possui 27 anos de formação, com dedicação exclusiva à Ortodontia desde 1997. É palestrante do CIOSP, o maior Congresso de Ortodontia do Brasil, e para a empresa OrthoMundi, com mais de 260 palestras realizadas no Brasil e exterior (EUA, Panamá e Argentina). Dá aulas via web para profissionais da Venezuela e Colômbia.

O que Trata

Ortodontia e Ortopedia Facial, com ênfase em Ortodontia Miofuncional.

Formação Acadêmica

Graduação em Odontologia, Pós-graduação em Ortodontia e Ortopedia facial, Habilitação em Homeopatia pelo CFO.

Cargos e Títulos

Myobrace Certified Provider.

Saúde Bucal

16/09/2015 06:00 - Atualizado em 24/11/2016 01:40

Só de ver o picolé já sente os dentes? Ortodontista fala sobre, confira aqui

A sensibilidade dentária também pode ser identificada com incômodos ao respirar ou ao roer unha, por exemplo. Especialista explica possíveis causas e tratamentos.

POR

Dr. Paulo Faria

  • +A
  • -A

Desconforto quando algo quente ou frio encosta no dente, às vezes, esse mesmo incômodo ao respirar ou até no toque da escova de dente ou roendo unha. O que é isso? Sensibilidade dentária.

 

Essa sensibilidade nos dentes pode ser causada pelo desgaste do esmalte do dente expondo a dentina, que é a camada que fica logo abaixo. A dentina possui prolongamentos nervosos que, quando expostos, respondem ao estímulo com dor.

Possíveis causas de sensibilidade dentária

Pode ocorrer com clareamento dental muito frequente, restauração inadequada, retração da gengiva causada por agentes mecânicos, como por exemplo, escovação com uma força exagerada.

A ingestão de substâncias muito ácidas, como refrigerantes, sucos cítricos, isotônicos e energéticos, também provoca a sensibilidade, uma vez que deixa a cavidade oral com ph ácido.

O uso de substâncias alternativas para escovar ou clarear os dentes poderá causar sensibilidade por excesso de abrasão. Por exemplo, limão com sal ou bicarbonato de sódio e água oxigenada.

Pacientes com refluxo esofágico ou que sofram de bulimia também podem sofrer sensibilidade dentária, pela ação dos ácidos estomacais.

Pacientes com bruxismo também têm retração gengival, por conta das forças desequilibradas sobre os dentes, o que também pode causar sensibilidade, assim como aparelhos ortodônticos mal adaptados.

Como consequência da sensibilidade, o paciente pode ter dificuldade para a higienização, causando o aparecimento de cáries e inflamações gengivais, agravando mais a sensibilidade, é um círculo vicioso. Mau hálito e sangramento gengival são consequências comuns quando o paciente não busca tratamento.

Quando e como tratar a sensibilidade dentária

Assim que for diagnosticada a sensibilidade, o seu cirurgião-dentista irá propor um plano de tratamento da origem do problema e não somente da causa. Em alguns casos, uma simples orientação de como escovar os dentes traz melhora. Em outros, cirurgias recuperam a gengiva perdida. O importante:

- Identificar como a paciente escova os dentes e orientar corretamente sobre os movimentos e os produtos utilizados na escovação;

- Identificar se existe bruxismo ou apertamento;

- Saber mais sobre a dieta do paciente;

- Saber o histórico de tratamentos, principalmente clareamentos realizados;

- Realizar exame clínico de rotina para identificar possíveis alterações e radiografias auxiliares.

Identificada a sensibilidade nos dentes e suas causas, pode-se tratar de diferentes formas:

- Orientação de como escovar, indicando escovas de cerdas arredondadas, macias e pastas com flúor e baixa abrasividade, não esquecendo a importância do fio dental e enxaguantes também com flúor;

- Controle da ingestão de bebidas ácidas, pode-se fazer o uso de canudinhos, assim a bebida não entra em contato com a área sensível;

- Indicação de aparelhos para inibição e controle do bruxismo e apertamento;

- Clareamento somente sob a supervisão do cirurgião-dentista;

- Tratamento clínico de cáries, canal, da gengiva e o que mais o paciente necessitar;

- Aplicação de verniz e flúor para dessensibilizar a região afetada;

- Laserterapia;

- Restaurações nas regiões afetadas;

- Cirurgia para recolocação da gengiva;

- Em casos mais extremos, a única saída pode ser tratamento de canal.

ATENÇÃO!

Lembre-se sempre que a prevenção é a melhor conduta, ao menor sinal de sensibilidade, procure o seu cirurgião-dentista. O tratamento é mais simples e dói menos no seu bolso!

Você cuida bem dos seus dentes? Deixe seu comentário. E fique ligado no conteúdo dos nossos especialistas do Vivo Mais Saudável. 


TAGS
sensibilidade dentes
sensibilidade dentárias
clareamento dos dentes
bruxismo
roer unhas faz mal

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ