Saúde Bucal

25/06/2014 09:00 - Atualizado em 03/11/2016 01:32

Filho com medo de dentista? Saiba como ajudar

Medo de dentista afeta crianças e adultos em todo o mundo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Já ouviu falar em odontofobia? Como o nome sugere, trata-se do medo de dentista. Na verdade, é uma fobia bastante comum, tanto em adultos quanto em crianças. Então veja como superar ou ajudar seu filho a encarar o "perigo" de frente - e de boca aberta.

Medo de dentista

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O medo de dentista pode causar reações como suor em exagero, aumento da pressão, palidez e muitas vezes até desmaios. Pode parecer inacreditável, mas a fobia é mais comum na idade adulta.

E como adultos e crianças devem visitar o dentista com alguma regularidade, o melhor é se desvencilhar desse medo o quanto antes. Do primeiro ao último dente, todos precisam frequentar o consultório odontológico.

Medo de dentista em crianças

Quando se trata de crianças, o comportamento aparente é de inquietação, devido à ansiedade, e o choro é a melhor forma de expor os sentimentos resultantes do medo. Para os pequenos, muitas vezes o receio advém de detalhes como o uso de roupas brancas, agulhas, alicates e o barulho nada agradável de alguns aparelhos.

A primeira visita ao dentista deve ocorrer antes da irrupção do primeiro dentinho, para que o dentista explique a melhor forma da higienização. Nos primeiros três anos de vida, a criança fica mais suscetível a cáries, pois sua alimentação baseia-se em leite, e seu corpo não possui a defesa necessária para todas as bactérias.

Para amenizar o medo de dentista, o primeiro passo é escolher um profissional de sua confiança, um odontopediatra. E quando seu filho estiver maior, explique a ele sobre a importância da visita, para que ele vá se acostumando desde bebê. Isso ajudará quanto à assimilação da criança, facilitando a espantar o medo.

Medo de dentista: experiências negativas

É importante que os pais nunca compartilhem suas experiências negativas com os pequenos ou usem a imagem do profissional dentista como uma punição para os filhos. Além disso, lembre-se de nunca desprezar o medo de dentista por parte das crianças. Pelo contrário, leve a preocupação a sério, mas explique ou mostre de forma didática a importância dos procedimentos odontológicos. 

Essa explicação pode até usar alguns objetos ou brinquedos da criança, a fim de que ela possa os levar para a consulta e reduzir sua inquietação ao chegar ao consultório. Se tudo der certo, você poderá recompensá-la com um mimo que ela goste.

Adultos também têm medo de dentista

Não são só as crianças que sofrem a cada ida ao dentista. Muitos adultos também têm medo, e isso pode acarretar situações desagradáveis. Algumas pessoas têm medo de dentista porque cresceram ouvindo os pais dizendo que detestam ir ao consultório, e isto as marcou ainda na infância. Experiências negativas anteriormente também contribuem para essa fobia, por exemplo, um procedimento que envolveu grande dor. 

Caso você tenha medo de dentista, converse com a família, amigos ou conhecidos e peça indicações de profissionais. Outra opção é procurar um dentista pela internet, já que muitos consultórios e clínicas odontológicas têm sites, apresentando os profissionais, serviços oferecidos e os tratamentos dispensados aos pacientes. 

Ao encontrar o profissional adequado, converse com ele abordando o seu problema e suas apreensões e receios com relação aos procedimentos que possam vir a ser realizados. Um diálogo aberto entre paciente e dentista é sempre bem-vindo, tornando a experiência mais tranquila e agradável.

Medicamentos

Em último caso, se tudo isso não der certo, e você ficar nervoso ou tenso demais antes de qualquer procedimento, o dentista poderá aplicar óxido nitroso. A substância age como analgésico e sedativo, e ajudará você a relaxar durante o procedimento. 

Você já sofreu com medo de dentista, ou conhece alguém que ainda passa por isso? Conte-nos um pouco sobre a sua experiência.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ