Dr. Paulo Faria

ESPECIALIDADE

Ortodontia

Ortopedia facial

ONDE ATENDE

Rua Brás 190, Pauliceia - São Bernardo do Campo

Dr. Paulo Faria

Apresentação

Possui 27 anos de formação, com dedicação exclusiva à Ortodontia desde 1997. É palestrante do CIOSP, o maior Congresso de Ortodontia do Brasil, e para a empresa OrthoMundi, com mais de 260 palestras realizadas no Brasil e exterior (EUA, Panamá e Argentina). Dá aulas via web para profissionais da Venezuela e Colômbia.

O que Trata

Ortodontia e Ortopedia Facial, com ênfase em Ortodontia Miofuncional.

Formação Acadêmica

Graduação em Odontologia, Pós-graduação em Ortodontia e Ortopedia facial, Habilitação em Homeopatia pelo CFO.

Cargos e Títulos

Myobrace Certified Provider.

Saúde Bucal

02/03/2015 06:00 - Atualizado em 12/11/2016 08:52

Dentista: Mude seu conceito após ler esse artigo

Hoje, a atuação do dentista está muito além das restaurações. Com os avanços da área, ele também pode ajudar a identificar possíveis causas de problemas de saúde e até doenças. Leia e entenda mais.

POR

Dr. Paulo Faria

  • +A
  • -A

Você pode não concordar, mas pais e mães têm muita culpa da tensão que bate na hora em que estamos na cadeira do dentistaNa infância, ir ao dentista era uma espécie de castigo: ou por comermos muitos doces, ou por não escovarmos os dentes, ou por ambos. Este medo irracional de ir ao dentista vem do célebre método de intimidação que muitos pais usavam na tentativa de orientar seus filhos a terem boas práticas de alimentação e saúde bucal. Veja se esta situação soa familiar: "Ah, é?! Vai continuar comendo bala? Então vou te levar ao dentista!" 

Pois chega de ameaças! Agora o Vivo Mais Saudável também fala de saúde bucal, incluindo todos os seus aspectos: inovação, prevenção, tratamentos e estética. Neste primeiro artigo sobre o tema, nosso especialista, Dr. Paulo Faria, fala sobre percepções e avanços da odontologia moderna. 

E aí, todos prontos para combater o medo com informação que faz bem? Vamos lá!

A figura do dentista hoje

Para a maioria das pessoas a palavra ‘dentista’ remete a dentes que precisam ser tratados, anestesia, um profissional com jaleco branco, máscara e algum instrumento na mão, pronto pra realizar um procedimento clínico, o que pode não ser muito agradável.

Felizmente, este tipo de imagem mudou! Hoje em dia, nós dentistas temos mais conhecimentos e recursos para melhorar a qualidade de vida de nossos pacientes já no período intrauterino dos bebês, orientando as futuras mamães sobre a importância da amamentação exclusiva de seus filhos já nos primeiros seis meses de vida e no acompanhamento da substituição do leite materno por alimentos sólidos. Também devemos informar aos pacientes as consequências que o mau funcionamento dos sistemas respiratório e mastigatório exerce na saúde bucal para orientar ações preventivas.

Falando em prevenção, temos muito a comemorar. Nos últimos anos, o índice CPO, que indica o número de dentes cariados, perdidos e obturados em crianças a partir de 12 anos, baixou. No fim da década de 90, a média de dentes problemáticos em crianças era de 6,65 - mais de seis dentes por criança. Em 2010, este índice baixou para 2,1, havendo uma redução de 65%. Estes dados, que demonstram grande progresso, são do Ministério da Saúde.

Avalie seu condicionamento físico e melhore resultados

Temos também a evolução de alguns procedimentos na área odontológica: as antigas próteses douradas são hoje de porcelana, que imitam quase que perfeitamente os dentes humanos; os implantes (estruturas que substituem as raízes dentárias) também estão mais acessíveis e seguros. As cirurgias são realizadas com maior segurança e conforto pelo progresso dos anestésicos e analgésicos hoje disponíveis.

No que diz respeito aos aparelhos ortodônticos, a transformação foi muito grande, principalmente na tecnologia utilizada nos materiais: existem hoje no mercado aparelhos feitos de silicone que substituem com muito mais conforto os convencionais. Eles estão muito mais estéticos também e há opções de aparelhos que podem ser utilizados pelo paciente por uma pequena parte do dia e enquanto ele dorme, proporcionando muito mais liberdade.

Atualmente, o Conselho Federal de Odontologia tem um projeto em fase final de aprovação para tornar a Homeopatia, a Acupuntura e o uso de Florais de Bach especialidades da Odontologia. Estas práticas podem tornar os procedimentos realizados em consultório mais humanizados, pois são alternativas às anestesias e analgésicos para casos de pacientes intolerantes a estas substâncias. Isto seria impensável há alguns anos.

Outro projeto de lei, que obriga a presença de um Cirurgião Dentista nas UTIs de hospitais, já foi aprovado pelo Senado e espera ser sancionado pela presidente.

Felizmente, a figura do cirurgião dentista tratando somente de dentes, acabou.

Sua mente ajuda ou atrapalha seu bem-estar? Descubra agora

Nós, cirurgiões dentistas, temos total condição de detectar possíveis pacientes portadores de AIDS ou de câncer bucal através de exames intraorais. Temos como identificar pacientes portadores de doenças respiratórias antes mesmo do agravamento das mesmas. Conseguimos mudar posturas incorretas de cabeça, pescoço e coluna com o auxílio de aparelhos ortopédico-ortodônticos e etc.

Em 28 anos de prática odontológica, pude ver muitas mudanças. E é importante que toda a população acompanhe esta conscientização de que, hoje, o dentista pode fazer muito mais pelo paciente do que simples restaurações. Acompanhe meus artigos no Vivo Mais Saudável e entenda mais sobre a importância da saúde bucal.

Gostou? Então fique de olho na seção Eles explicam para mais matérias, entrevistas e dicas de nossos especialistas!

E não esqueça de curtir a página do Vivo Mais Saudável no Facebook para receber informação que faz bem todos os dias!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ