Dr. Paulo Faria

ESPECIALIDADE

Ortodontia

Ortopedia facial

ONDE ATENDE

Rua Brás 190, Pauliceia - São Bernardo do Campo

Dr. Paulo Faria

Apresentação

Possui 27 anos de formação, com dedicação exclusiva à Ortodontia desde 1997. É palestrante do CIOSP, o maior Congresso de Ortodontia do Brasil, e para a empresa OrthoMundi, com mais de 260 palestras realizadas no Brasil e exterior (EUA, Panamá e Argentina). Dá aulas via web para profissionais da Venezuela e Colômbia.

O que Trata

Ortodontia e Ortopedia Facial, com ênfase em Ortodontia Miofuncional.

Formação Acadêmica

Graduação em Odontologia, Pós-graduação em Ortodontia e Ortopedia facial, Habilitação em Homeopatia pelo CFO.

Cargos e Títulos

Myobrace Certified Provider.

Saúde Bucal

20/04/2015 06:00 - Atualizado em 02/12/2016 04:44

Aparelho ortodôntico: como identificar a necessidade de tratamento?

Ortodontista explica por que algumas pessoas precisam de aparelhos para corrigir os dentes e ensina a identificar problemas.

POR

Dr. Paulo Faria

  • +A
  • -A

Nosso especialista Paulo Faria fala sobre hábitos e problemas que podem levar ao uso de aparelhos ortodônticos, explica como identificá-los e os tratamentos que existem. 

Todos nascemos com potencial genético para que nossas arcadas superiores e inferiores e suas estruturas cresçam e funcionem adequadamente, salvo raras exceções de síndromes. Então, por que algumas pessoas precisam de aparelhos para corrigir os dentes?

Antes de tudo, precisamos compreender que a forma como respiramos, engolimos e mastigamos deve ser correta para que o desenvolvimento atinja seu potencial genético por completo: a respiração deve ser pelo nariz, os lábios devem ficar unidos a maior parte do tempo, principalmente ao engolir, e a língua deve repousar no céu da boca.

Outros hábitos como chupar o dedo, usar chupetas e mamadeiras ou roer objetos e unhas, podem desviar a mandíbula, comprometer o tônus muscular dos lábios e da língua, causar problemas na mordida e afetar a posição dos dentes e o desenvolvimento facial (tornando o rosto menos atraente e mais alongado), além de gerar problemas na postura, na memória e no aprendizado infantil.

Descubra se você tem um padrão irregular de sono e receba dicas para descansar mais e melhor.

Como identificar problemas ortodônticos nas crianças?

Observe se seu filho fica muito tempo com a boca aberta, se tem dificuldades para respirar e mastigar alimentos mais duros, se tem alterações na fala e na face, se baba ou ronca durante o sono e, principalmente, se apresenta alguma alteração no alinhamento dos dentes.

Quanto mais cedo identificarmos esses problemas e buscarmos auxílio de um profissional, melhores serão os resultados. Antigamente a recomendação para os pais era que aguardassem cair o último dente de leite para levar o filho ao dentista, o que ocorria por volta de doze a treze anos. Essa orientação, felizmente, não acontece mais. Hoje já podemos tratar crianças a partir de três anos de idade. Quanto mais cedo ocorre a intervenção, mais simples e rápido será o tratamento.

Se seu filho já está crescido e apresenta problemas, é hora de procurar um dentista!

Sua mente ajuda ou atrapalha seu bem-estar? Descubra agora!

Tratamentos

O melhor tratamento que existe é aquele que oferece a melhor solução para o problema apresentado.

Somente um cirurgião dentista, depois de uma análise levando em conta a idade do paciente, a origem do problema, a cooperação e o comprometimento do paciente, poderá indicar as opções de tratamento disponíveis para cada caso. Geralmente o dentista solicita avaliação de otorrinolaringologistas, fonoaudiólogas e fisioterapeutas para complementar o diagnóstico. Além disto, o ideal é que haja sintonia entre pais, paciente e profissional, para que os objetivos sejam alcançados com maior precisão. 

Hoje em dia temos muitas opções de tratamento à disposição: aparelhos ortopédicos removíveis, ortopédicos fixos, ortodônticos fixos em aço ou porcelana (mais estéticos) e alinhadores estéticos removíveis. Podemos utilizar aparelhos a partir dos três anos de idade, sem limite final, já que também há muitas opções para tratamentos em adultos.

Como profissional, indico aos meus pacientes em meu consultório os aparelhos desenvolvidos baseados na ortodontia miofuncional, pois eles têm como princípio corrigir os maus hábitos que causam os problemas bucais e não somente seus efeitos, que são os dentes desalinhados. Este tipo de tratamento proporciona diversas vantagens em relação aos tratamentos convencionais: são removíveis, bastante confortáveis e podem ser utilizados somente por duas horas durante o dia e durante o sono noturno. Através desses aparelhos buscamos obter equilíbrio muscular, corrigindo a respiração e a deglutição e obtendo mais estabilidade a longo prazo através da correção das causas dos problemas.

Converse com seu dentista e conheça as opções de tratamento disponíveis para o seu caso!

Curtiu as dicas de saúde bucal? Então fique de olho na seção Eles explicam para mais artigos, entrevistas e dicas de nossos especialistas!

E não esqueça de curtir a página do Vivo Mais Saudável no Facebook para receber informação que faz bem todos os dias!

TAGS
aparelho
aparelho dental
dentário
dental
saúde dental
saúde dentária
saúde bucal
dentes
dentista
ortodontista
ortodontia
chupeta
chupar dedo faz mal
roer unha faz mal

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ