Saúde Bucal

03/01/2016 04:00 - Atualizado em 08/12/2016 02:37

Amilase salivar: Entenda a sua função na digestão

A enzima presente na saliva é responsável por começar a digerir os alimentos enquanto ainda estão na boca.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você pode até desconhecer, mas a saliva é essencial para o funcionamento de vários sistemas do organismo. Composta por água e diversas substâncias, é na boca que já inicia a digestão, além de proteger o trato respiratório contra bactérias. Uma das enzimas mais importantes nesse processo é a amilase salivar.

Ela é responsável por começar o processo de digestão dos carboidratos na boca, ajudando o organismo a digerir os nutrientes dos alimentos até chegarem ao intestino. Juntamente com outros componentes e substâncias, contribui para manter a saúde bucal e para proteger o organismo.

Amilase salivar em ação

Entenda a ação da amilase salivar

A saliva é produzida por três pares de glândulas salivares: parótidas, submandibulares e sublinguais. O líquido criado é composto por ar (o que explica o aspecto espumoso), água (99,5%) e amilase salivar, além de substâncias como nitrogênio, enxofre, potássio, sódio, cloro, cálcio, magnésio, ácido úrico e ácido cítrico. Possui também proteínas enzimáticas, estruturais e imunológicas.

A principal função da saliva é lubrificar e diluir o alimento, facilitando, assim, a mastigação, a gustação e a deglutição. Mas também age umedecendo a boca e protegendo o organismo contra bactérias que possam entrar através do consumo de alimentos e líquidos, por exemplo.

A amilase salivar, também conhecida como ptialina, é uma das enzimas presentas na saliva, responsável por iniciar a digestão parcial do amido e do glicogênio, convertendo-os em maltose - um tipo de açúcar.

Produzida pelas glândulas salivares parótidas, age como se quebrasse as moléculas de polissacarídeos amido e glicogênio do alimento, transformando-as em moléculas menores, o que facilita a sua digestão. Agindo no pH neutro da boca, a amilase salivar é inibida ao chegar no estômago, por causa da acidez do suco gástrico.

Saiba mais sobre a saliva

Além da amilase salivar, outra enzima importante é a lisozima, presente também nas lágrimas e mucos dos seres humanos. Ela atua no combate às bactérias presentes na boca, protegendo o organismo contra infecções. A lisozima também é responsável por evitar a formação e desenvolvimento de cáries nos dentes.

Todos esses componentes, entre glândulas, enzimas, nutrientes e outras substâncias, fazem com que uma pessoa adulta produza cerca de um a dois litros de saliva por dia. Conforme os alimentos são ingeridos, essa quantidade vai aumentando.

Saiba Mais
Laranja melhora a digestão e faz bem para a pele
Aprenda 7 dicas caseiras para aliviar azia e má digestão
Chás digestivos aliviam os sintomas de várias doenças

A sensação de “água na boca” também é explicada porque o sistema nervoso estimula a produção de saliva quando a pessoa sente o cheiro ou o sabor de algum alimento.

A quantidade de saliva na boca pode sofrer alterações, caracterizando um problema chamado de xerostomia. Ele pode ser causado pela ingestão de medicamentos, idade avançada, câncer na região da cabeça e pescoço, diabetes, entre outros.

Quando ocorre a produção de baixa quantidade de saliva, os riscos de se ter doenças periodontais, saburra na língua e mau hálito são maiores. Nesses casos, a pessoa também tem dificuldades de fazer a mastigação adequada dos alimentos. O risco é alterar a consistência dos alimentos que ingere, podendo causar problemas digestivos.

Tirou suas dúvidas sobre a amilase salivar? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
boca
bactérias
digestão
saliva

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ