Primeiros Socorros

04/11/2014 08:00 - Atualizado em 18/01/2017 03:12

Veja o que fazer diante de uma crise de pressão alta

Possíveis sintomas de crise de pressão alta são dor de cabeça, visão borrada e dor no peito.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Tudo parece normal, até que a pessoa leva as mãos ao peito e se queixa de mal-estar repentino. Sem razão aparente, há dificuldade para respirar e a ansiedade toma conta. Embora esses sintomas não sejam específicos e possam ser atribuídos a várias patologias, é preciso estar atento: a crise de pressão alta exige socorro médico imediato, pois pode trazer graves complicações.

Crises de pressão alta podem ocorrer em qualquer idade

Uma crise de hipertensão, também conhecida como crise hipertensiva, é caracterizada por um aumento abrupto da pressão arterial. A pressão arterial está relacionada à pressão exercida pelo fluxo sanguíneo contra as paredes das artérias. Na maioria dos casos, a crise é resultado do controle inadequado de uma hipertensão já diagnosticada, mas também pode acometer pessoas que nunca apresentaram problemas de pressão anteriormente.

Uma pessoa é considerada hipertensa quando os níveis de pressão arterial são iguais ou superiores a 14/9. A pressão alta precisa ser levada a sério, pois, ao lesionar os vasos sanguíneos e os músculos do coração, pode ocasionar AVC, infarto, insuficiências renais e cardíacas e até morte súbita. Por isso, é fundamental estar atento ao progresso da doença, consultar-se regularmente e medir a pressão de forma constante.

crise-de-pressao-alta

Sintomas nem sempre são específicos

A crise de pressão alta inicia de forma repentina e pode apresentar sintomas inespecíficos. Se você convive com uma pessoa hipertensa, é fundamental conhecer os possíveis sinais. Entre os mais comuns, é possível destacar:

- Sensação de mal-estar súbita

- Ansiedade e agitação.

- Dor de cabeça muito forte

- Tontura repentina

- Visão borrada

- Dor no peito e dificuldade para respirar

- Tosse e falta de ar.

Socorrista deve acalmar o paciente

Ao identificar uma crise de pressão alta, não há muito que possa ser feito em relação aos primeiros socorros enquanto o socorro médico é aguardado. Basicamente, o socorrista deverá acionar o atendimento médico de urgência (SAMU 192), posicionar a vítima sentada ou semi-sentada, garantir que as vias aéreas fique desobstruídas e manter a vítima em repouso.

É papel do socorrista, também, acalmar e tranquilizar o paciente enquanto a equipe de socorro não chega. Se identificar peças de roupa muito justas, o ideal é afrouxá-las para aliviar o desconforto e permitir a circulação do sangue.

Pressão alta exige mudança de hábitos

As causas e os fatores de risco para a hipertensão dizem respeito a hábitos físicos e alimentares. Embora sejam relativamente conhecidos do público, ainda há quem negligencie os riscos. As principais recomendações para evitar o problema incluem:

- Alimentação saudável, rica em frutas, legumes, vegetais e nutrientes

- Prática regular de exercícios físicos

- Consumo controlado (minimizado) de sódio (sal)

- Consumo controlado (minimizado) de álcool

- Ingestão de alimentos ricos em potássio

- Fim do tabagismo.

Em caso de dúvida, não hesite em procurar um médico. Adiar a consulta e postergar o encontro com o médico são alguns dos erros mais comuns - entre todos os pacientes. Apenas o médico especializado será capaz de aferir a pressão corretamente e identificar possíveis disfunções no organismo. Além disso, procurar um nutricionista e começar uma atividade física acompanhada por um profissional são dicas valiosas que continuam em vigor.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pressão arterial
hipertensão
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ