Primeiros Socorros

17/03/2016 05:00 - Atualizado em 07/12/2016 11:32

Veja como tratar picada de aranha marrom

Feridas causadas pelo animal causam mal-estar e dor no corpo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Por ser pequena e, às vezes, indolor, a picada de aranha marrom pode passar despercebida. No entanto, a ferida causada pelo animal tende a causar mal-estar e dor no corpo depois de algumas horas.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, as alterações locais mais comuns são queimação, vermelhidão, mancha roxa, inchaço, bolhas, coceira e enrijecimento. Dias depois, pode ocorrer outros sintomas, como necrose, dor de cabeça e pelo corpo, além de mal-estar geral e náusea.

picada de aranha marrom

Hábitos da aranha marrom

Isso tudo pode ser causado por animais pequenos, que medem em torno de 4 centímetros de diâmetro quando adultos. Sua coloração é marrom e eles possuem pernas longas e finas.

Essas aranhas não são agressivas. Elas gostam de lugares escuros, quentes e secos. Constroem teias irregulares, com aparência de algodão esfiapado, e se alimentam de pequenos animais, principalmente insetos.

No ambiente externo, elas vivem debaixo de cascas de árvores, em folhas secas, em buracos, em muros velhos ou em paredes de galinheiro, por exemplo. Já dentro das casas, ficam atrás de quadros e armários, entre livros ou caixas de papelão e sob outros materiais que não são muito remexidos.

O cuidado especial deve ser com os materiais de construção guardados, como tijolos, telhas, lajotas, azulejos e pedaços de madeira. Esses lugares também servem de abrigo e são os esconderijos preferidos das aranhas marrons.

Como acontece a picada de aranha marrom

De acordo com levantamento feito pela Secretária de Saúde do Paraná, os principais ataques da aranha marrom acontecem à noite. As loxosceles - gênero do aracnídeo em questão - saem em busca de alimento durante esse turno, e é nesse momento que elas podem se esconder em roupas, toalhas, lençóis e calçados.

Assim, os acidentes normalmente acontecem quando a pessoa comprime a aranha contra a pele, ao se vestir ou mesmo durante o sono.

A aranha marrom, assim como qualquer outro animal peçonhento, precisa de um ambiente para se estabelecer. Para isso, são necessárias algumas condições ideais, o que a entidade de saúde paranaense chama de "quatro As", que representam:

- Acesso: por onde o animal entrou no ambiente (frestas, vãos, buracos)

- Abrigo: locais onde as aranhas podem se esconder (atrás de móveis, quadros, entulhos)

- Alimento: principalmente insetos

- Água.

Qualquer praga, encontrando essas condições, tem mais probabilidade de se proliferar nesse ambiente.

Fui picado, e agora?

No caso de ocorrência de picada de aranha marrom, a secretaria paranaense aconselha procurar o quanto antes o posto de saúde mais próximo. Se possível, leve junto consigo o animal causador do acidente para auxiliar na rapidez do diagnóstico.

Gostou das dicas? Então aproveite e compartilhe o artigo com seus amigos nas redes sociais! E não se esqueça de conferir as novidades de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
insetos
aracnídeo
feridas
animais peçonhentos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ