Primeiros Socorros

08/09/2015 08:10 - Atualizado em 26/11/2016 06:29

Saiba o que fazer durante uma crise de pânico

Treinar o corpo e a mente para evitar pensamentos negativos é fundamental para lidar com a ansiedade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Mais de 170 milhões de pessoas ao redor do mundo lidam com crise de pânico, sintoma associado a esta síndrome de ansiedade. A doença se caracteriza por episódios de medo e desespero, com causas diversas, comprometendo diretamente a qualidade de vida do indivíduo.

Pacientes que sofram com o problema tendem a ter dificuldades de se relacionar e de frequentar ambientes diferentes. Isso faz com que eles se isolem, com receio de que ocorra outra crise. Os sinais que acompanham o ataque de pânico envolvem taquicardia, falta de ar, sudorese abundante, tremores, náuseas, tontura e ondas de frio ou calor.

mulher com crise de pânico na cama

5 dicas: Como lidar com a crise de pânico

A ansiedade ocorre de forma abrupta, mas quem sofre com o problema pode treinar o corpo e o cérebro a enfrentá-lo. Confira dicas sobre o que fazer durante uma crise de pânico e como conviver com a doença:

1. Durante uma crise de pânico, é normal que o indivíduo comece uma respiração mais rápida, que ocasionará a hiperventilação. Para não sofrer as consequências do aumento do oxigênio no corpo, é preciso procurar uma maneira de normalizar a respiração. Você pode utilizar um saco de papel ou treinar o controle próprio, desacelerando ao inspirar e expirar devagar.

2. Aprenda a identificar os primeiros sinais da ansiedade. Mesmo que seja difícil organizar os pensamentos, é preciso que você tenha força para manter a mente clara. Pense que você sabe o que está acontecendo e que aquilo não pode lhe fazer mal. Afaste os pensamentos negativos e afirme para si mesmo que aquilo terminará dentro de alguns instantes.

3. Quando se sentir atraído para pensamentos negativos e ficar ansioso, fale em voz alta, cante ou leia. Atrair a atenção para outra atividade fará com que a aflição diminua e você não seja tomado pela onda de pânico.

4. A prática de atividades físicas pode ser exatamente o que você precisa. Ela colabora para a liberação da endorfina, hormônio que age diretamente contra a ansiedade e o desânimo. Além disso, o exercício proporciona maior sensação de segurança, autoestima e confiança. Por isso, se sentir os primeiros momentos de uma crise de pânico, movimente-se.

5. Combata os pensamentos que lhe deixam ansioso, como os de medo, insegurança e perda de controle. Não apenas os ignore, mas vença cada um deles. A grande parte de tudo aquilo que lhe parece assustador, na realidade, não tem motivação real.

Saiba Mais
Vença a insegurança para aprender a dirigir
Você tem medo de morrer? Saiba como enfrentá-lo
Escolha a melhor terapia para ansiedade e tenha uma vida tranquila

Procure apoio psicológico

Crises de pânico podem ser um problema bastante desagradável. Porém, é possível minimizar as consequências e trabalhar o controle da ansiedade com ajuda de terapia e apoio de profissionais. Um psicólogo poderá lhe orientar sobre como proceder para lidar com seus medos e inseguranças, além de ajudá-lo a enfrentar cada um deles.

Não há motivos para se isolar do mundo. Muito pelo contrário: você deve ser forte o suficiente para vencer os obstáculos, desfrutando de mais bem-estar no seu dia a dia. Não se deixe levar pela insegurança. Busque apoio e aproveite o que a vida tem de melhor!

O que deixa você mais ansioso? Conte para nós. E aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
síndrome do pânico
ataque de pânico
medo
ansiedade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ