Primeiros Socorros

22/01/2015 05:26 - Atualizado em 07/12/2016 12:50

Saiba como prestar socorro em casos de hemorragia

Hemorragia gera perda de sangue e pode levar à morte se atendimento não for rápido.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Talvez você não saiba, mas o sangramento provocado por um corte, seja ao pisar em um caco de vidro ou ao descascar uma laranja, por exemplo, é chamado de hemorragia. Desde os casos simples até ocorrências mais sérias, como um acidente de trânsito, essa é uma condição que exige atendimento imediato.

Estancar o sangue é medida essencial diante de um quadro de hemorragia. Se a medida não for adotada com rapidez, é possível que o quadro evolua para um estado de choque ou até a morte da vítima.

hemorragia

Como reconhecer a hemorragia

Situações de trauma e que geram sangramentos aparentes são facilmente reconhecidas. Já na chamada hemorragia interna, quando o sangue não é visível, o reconhecimento fica mais difícil. Nesses casos, alguns sinais podem indicar o problema. Entre eles, estão: palidez, sonolência, coração acelerado, vômito com sangue e suor excessivo.

Fique atento ainda à presença de sangue saindo pelos orifícios naturais do organismo, como boca, nariz e ouvido. A suspeita de sangramento interno se justifica após uma queda, traumatismo (atropelamento, por exemplo) e até mesmo em casos de gravidez de risco.

Tipos de hemorragia

Arterial

O sangue jorra de uma artéria, em cor vermelha e viva, com jatos e pulsando em sincronia com o batimento cardíaco. Preste atenção, pois a perda de sangue se dá de forma bastante rápida e abundante.

Venosa

Nesse caso, o sangue sai de uma veia, ocorre de maneira uniforme (sem jatos) e sua coloração é mais escura.

Capilar

Em cor vermelha, mas menos viva que no caso arterial, esse tipo de hemorragia se caracteriza pelo escoamento do sangue de uma rede de capilares. O fluxo de perda sanguínea é mais lento.

Como prestar socorro

Não importa qual o tipo de sangramento: é preciso estancá-lo. Para isso, pegue um pano limpo e comprima o local com força. Evite essa atitude apenas se houver um objeto ainda sobre o ferimento, impedindo a compressão, ou se a ação agravar o quadro.

Não toque em um suposto corpo estranho encravado na pele, pois isso pode gerar mais sangue. Mantenha a compressão até o sangue ser coagulado. Se interromper o processo precocemente, o sangramento será reiniciado.

Outra alternativa, dependendo do local atingido, é realizar a elevação do membro - braço ou perna - acima do tórax. O procedimento pode ser adotado em combinação com a compressão direta para o controle do sangramento em uma extremidade. Não faça isso se houver fratura.

Caso haja suspeita de hemorragia interna, não dê líquidos para a vítima. Sua necessidade urgente é ser levada para o hospital. Para tanto, acione os serviços de urgência pelo telefone 192 (SAMU) ou 193 (Bombeiros).

Independentemente da gravidade da hemorragia, é importante acalmar a vítima. Diga que ela está sendo cuidada e que o atendimento especializado está a caminho. Procure posicioná-la sentada e com a cabeça elevada, especialmente em casos de sangramento pelo nariz.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sangue
cortes
socorro
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ