Primeiros Socorros

10/10/2014 01:52 - Atualizado em 08/12/2016 11:29

Respiração boca a boca em bebê pode salvar sua vida

Técnica de respiração boca a boca em bebê faz a diferença em casos de afogamento.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A morte de crianças afogadas em piscinas já virou uma triste rotina no Brasil. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa), 53% de todos os casos de óbitos por afogamento na faixa de 1 a 9 anos de idade ocorrem em piscinas.

Se você tem piscina em casa ou costuma frequentar clubes para se banhar, não está livre de se ver diante da necessidade de prestar primeiros socorros a um bebê afogado, por exemplo. Nessas horas, saber como realizar a respiração boca a boca em bebê pode fazer a diferença entre a vida e a morte da criança.

respiracao-boca-a-boca-em-bebe

Quando realizar a respiração boca a boca em bebê

A respiração boca a boca em bebê é um procedimento que deve ser aplicado em situações de afogamento, quando a criança sofre uma parada cardiorrespiratória. Nesses casos, a parada do coração do pequeno se dá pela insuficiência de oxigênio no sangue - chamada de hipóxia.

Quando isso ocorre, a criança irá se beneficiar da respiração boca a boca. Se não realizada de forma urgente - ou quando feita de maneira incorreta - a parada cardiorrespiratória pode evoluir e provocar lesões cerebrais irreversíveis.

Como fazer a respiração boca a boca em bebê

Ao se deparar com uma criança em parada cardiorrespiratória por hipóxia, você estará diante de um bebê que não respira, possivelmente arroxeado. Para realizar a respiração boca a boca em bebê, é preciso cobrir a boca e o nariz do pequeno com a sua boca. Respire fundo e aplique as ventilações.

respiracao-boca-a-boca-em-bebe-

Você pode observar na própria criança se está aplicando corretamente a técnica de respiração boca a boca em bebê. A partir da movimentação da barriga da vítima, você observa se o ar está entrando.

Mas fique atento: não é necessário assoprar muito, pois os pulmões do bebê ainda são muito pequenos. O socorro imediato é fundamental para a recuperação e a sobrevida da criança.

Tudo começa pela prevenção

Embora dominar a respiração boca a boca em bebê seja importante para os pais, eles têm o dever de zelar pela segurança e saúde das crianças, adotando medidas para prevenir acidentes em piscinas, independente da faixa etária do seu filho. Confira algumas dicas a seguir:

- As crianças devem sempre estar sob a supervisão de um adulto. Mantenha atenção sobre ela em 100% do tempo que estiver na água.

- Afaste os brinquedos de perto da piscina, pois isso atrai as crianças.

- Isole a piscina com grades ao seu redor, em altura de 1,50 m e com 12 cm entre as barras.

- Instale ainda um portão de acesso à área da piscina em altura que impeça a criança de acessá-la sem auxílio de um adulto.

- Opte por um sistema de ralos anti-aprisionamento, que evitem a sucção de cabelos e que desliguem a bomba de forma automática em caso de obstrução.

- Matricular seu filho em um curso de natação para bebês pode ser importante não só para sua segurança, como gerar ainda uma série de outros benefícios.

Pronta para salvar vidas? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
bebê
saúde do bebê
primeiros socorros
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ