Primeiros Socorros

10/12/2014 05:33 - Atualizado em 10/12/2016 03:22

Primeiros socorros na escola: Veja lições de saúde

Manter a calma é essencial na hora de prestar os primeiros socorros na escola.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Acidentes com crianças muitas vezes são inevitáveis. Elas são agitadas e estão sempre brincando - um minuto de distração pode causar uma queda ou corte, por exemplo. Mas o primeiro passo para os primeiros socorros na escola é manter a calma e agir de acordo com a gravidade do problema.

Quando não é possível evitar um acidente, alguns conhecimentos básicos podem ajudar a diminuir o sofrimento e evitar complicações futuras para a vítima. Mas é de extrema importância ajudar apenas se você souber o que está fazendo e também se tiver condições para isso. Lembre que um atendimento de emergência mal feito pode comprometer ainda mais a condição da vítima.

Outra lição importante é prestar os primeiros socorros na escola com calma e saber que, ainda assim, o auxílio médico deve ser sempre buscado. Para tanto, ter à mão os telefones dos serviços de urgência (SAMU 192 e Bombeiros 193) é fundamental.

primeiros socorros na escola

Primeiros socorros na escola mais indicados

Em questão de segundos de descuido, as crianças podem se envolver em situações de risco. Entre os acidentes mais frequentes estão o engasgo, a queimadura, intoxicação por algum alimento ou bebida, fratura ou torção, corte e afogamento.

Em casos de queimadura, por exemplo, o mais indicado é colocar o local queimado debaixo de água corrente e não passar pasta de dentes ou pó de café. Já em situação de fratura ou torção, o primeiro passo é colocar gelo no local e observar o aparecimento de inchaço e hematomas. Mas a única forma de saber se houve ou não fratura é através da radiografia.

Independente do tipo de acidente, as primeiras atitudes após o ocorrido são as mesmas. Transmita confiança, tranquilidade e segurança ao acidentado. Se você não dominar as técnicas de primeiros socorros na escola, chame o auxílio de um serviço especializado e informe que a ajuda está a caminho.

Algumas lições servem para todos os tipos de situação. É importante agir rapidamente - sempre dentro dos seus limites -, usar os conhecimentos básicos de primeiros socorros e procurar ajuda profissional para fazer o atendimento adequado.

Cuidados com o transporte da vítima também são necessários. O ideal em casos mais sérios é chamar a ambulância, pois transportar uma pessoa que tenha passado por algum tipo de trauma é contraindicado e pode agravar ainda mais o problema.

Em alguns casos, fazer os primeiros socorros na escola pode indicar apenas garantir que a vítima fique imóvel e consciente até a ambulância chegar. Apenas profissionais treinados poderão fazer o transporte da pessoa com estabilidade e segurança.  

Papel da escola nos primeiros socorros

A escola também deve ter uma atenção especial e estar preparada para atender situações de emergência. É importante que o local tenha os telefones de serviços de emergência disoníveis e disponibilize um kit de pronto atendimento.

Ainda é recomendado que os professores e funcionários tenham um treinamento básico para prestar os primeiros socorros na escola. Se o colégio não tiver um profissional da saúde, os adultos devem ser os responsáveis por chamar socorro especializado, afastar os curiosos da criança acidentada, desapertar sua roupa e mantê-la calma. Não se deve remover nem medicar a criança - e os seus responsáveis precisam ser avisados.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
acidentes
crianças
escola
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ