Primeiros Socorros

01/07/2014 09:00 - Atualizado em 18/11/2016 04:44

Identificar sinais do derrame é fundamental no socorro

Saber reconhecer os sintomas de um derrame pode ser crucial.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O derrame cerebral é a maior causa de mortes no Brasil. E saber reconhecer os sintomas pode ser crucial para salvar uma vida.

Tipos de derrame e grupos de risco

derrame-cerebral

Foto: Shutterstock

Derrame é o nome popular do Acidente Vascular Cerebral (AVC), que vitima uma pessoa a cada seis segundos em todo o mundo. Apenas no Brasil, são mais de 100 mil mortes por ano.

Atinge principalmente pessoas com mais de 50 anos de idade, que correspondem a 90% dos casos. Em 51% das ocorrências, as vítimas são homens. As pessoas mais sujeitas a terem um derrame são as que têm colesterol alto, pressão alta, doenças cardíacas, diabetes, dieta rica em sal e gorduras, fumantes, obesos, sedentários e pessoas que abusam do consumo de álcool.

O derrame pode ser isquêmico, quando uma artéria que leva oxigênio ao cérebro é obstruída por um coágulo de sangue; ou então hemorrágico, quando uma dessas artérias se rompe.

Interrompido o transporte de oxigênio e nutrientes para a cabeça, as células cerebrais morrem. A gravidade do derrame vai depender da extensão e localização do dano produzido. O AVC hemorrágico geralmente é o mais grave, e costuma vitimar pessoas hipertensas; já o de tipo isquêmico ocorre com mais frequência em pessoas com colesterol muito alto.

Reconheça os sinais de um derrame

Conhecer os sintomas de um derrame é fundamental para prever a sua ocorrência e se preparar para tomar as medidas de socorro necessárias. Quem está prestes a ter um AVC pode sentir: 

- Diminuição ou perda súbita de força na face, braço ou perna de um lado do corpo

- Alteração de sensibilidade com sensação de formigamento

- Perda súbita de visão em um ou nos dois olhos

- Alteração significativa da fala, incluindo dificuldade para se expressar e articular palavras

- Perda da coordenação motora

- Dificuldade em ler ou escrever

- Forte dor de cabeça momentânea, sem causa aparente

- Instabilidade, vertigem e desequilíbrios

- Náuseas ou vômitos

- Alteração no nível de consciência (sonolência, letargia, perda de consciência)

- Dificuldade em engolir.

O que fazer em um caso de derrame cerebral?

Se você desconfia que uma pessoa está tendo um derrame, pode fazer simples testes para confirmar. Peça para que a pessoa sorria, que ela fale uma frase simples, mas coerente, que levante ambos os braços e ponha a língua para fora da boca.

Se ela tiver dificuldades para realizar uma dessas atividades (sorrindo de maneira torta, não conseguindo falar com coerência ou perdendo coordenação para levantar os braços), são fortes indícios de um AVC. Nesse caso, procure imediatamente um médico.

É importante saber que os sintomas do derrame podem ter diferentes graus de intensidade, podendo ser suaves ou graves. Portanto, ante a menor desconfiança, não hesite em procurar ajuda médica.

Prestando os primeiros socorros

Para amenizar ou evitar sequelas graves, preste os primeiros socorros à vítima. O principal a ser feito é ligar para o número 192 e chamar uma ambulância o quanto antes. Enquanto a ajuda não chega, verifique se a vítima está respirando, colocando o rosto junto à sua cabeça para sentir o ar.

Verifique também se o coração está batendo, sentindo os batimentos no pulso da vítima. Se ela estiver inconsciente, mas respirando, coloque-a em posição lateral até a chegada da ambulância. Se está inconsciente e não respira, inicie uma massagem cardíaca para aumentar as chances de sobrevivência.

Gostou do texto? Deixe seu comentário! 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ