Primeiros Socorros

29/11/2014 02:16 - Atualizado em 19/01/2017 11:58

Hemorragia interna: Como socorrer vítima nesses casos

Dificuldade em identificar sinais da hemorragia interna pode prejudicar auxílio à vítima.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muito mais difícil de identificar do que a hemorragia externa, já que não há sangue visível, a hemorragia interna exige atenção especial aos sintomas. O socorro médico imediato, fundamental para reduzir o risco de complicações, só será possível se os sinais forem identificados com precisão. Entenda a seguir como agir nesses casos para ajudar a vítima.

hemorragia-interna

Hemorragia interna ou externa?

De modo geral, a hemorragia é ocasionada pela ruptura de um vaso sanguíneo, o que gera perda de sangue. Existem várias maneiras de classificar as hemorragias, dependendo da quantidade de sangue perdido e do local afetado, por exemplo. No entanto, a classificação mais abrangente diz respeito ao destino do sangue:

- Hemorragia externa: o sangue é jorrado para fora do corpo, tornando-se visível

- Hemorragia interna: o sangue extravasa para o interior do próprio organismo.

A gravidade do problema varia de acordo com a quantidade de sangue perdido e a rapidez com que ele sai dos vasos sanguíneos.

Identificando a hemorragia interna

Antes de tudo, é necessário compreender o contexto da situação. Embora haja possibilidade de uma hemorragia ser ocasionada sem causa aparente, esses casos são muito raros, sendo associados a problemas de ordem patológica. Em geral, a perda de sangue se deve a um acidente ou lesão recente.

Cabe a você entender o contexto e manter-se atento às possíveis consequências. Em casos de acidente de carro, ferimento por faca, estilete (principalmente no tórax e no abdômen), queda, colisão ou choque, acompanhar a evolução do problema é determinante para definir se há necessidade de socorro médico ou não.

Entre os principais sintomas de uma hemorragia interna, pode-se apontar:

- Pulsação rápida e fraca

- Pele fria e pálida

- Mucosas esbranquiçadas

- Transpiração excessiva

Como prestar socorro

Ao perceber os sintomas, solicite atendimento médico imediatamente, em caráter de urgência (SAMU 192). Enquanto o socorro não chega, você pode tomar algumas precauções para amenizar o desconforto da vítima e cuidar da sua saúde.

O frio que ela sente se deve ao fato de que, com a perda de sangue e a diminuição do fluxo sanguíneo, manter o corpo aquecido é muito mais difícil para o organismo. Assim, a temperatura corporal cai. Faça o possível para manter a vítima aquecida, com o uso de cobertores, por exemplo.

É importante, também, garantir que o local permaneça arejado, a fim de permitir uma respiração tão adequada quanto possível. Se possível, afrouxe as roupas ou as retire, caso perceba que elas podem estar impedindo a circulação de sangue.

Outro papel fundamental para quem está prestando socorro é conversar com a vítima, mantendo-a animada. Explique que o socorro médico está a caminho e que logo ela será tratada por pessoas especializadas. Evite, porém, dar algo para beber - se for necessária uma cirurgia, pode ser preciso estar em jejum.

Se, por outro lado, a vítima perder a consciência, procure deitá-la de lado, com a mão por baixo do pescoço, inclinando ligeiramente a cabeça para trás. Apesar de simples, essas recomendações podem fazer a diferença para amenizar o risco de complicações decorrentes da hemorragia interna. Quando não há socorro imediato, aumentam as chances de sequelas.

Gosta das nossas dicas de primeiros socorros? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
hemorragia
sangramento
primeiros socorros
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ