Primeiros Socorros

04/08/2015 12:43 - Atualizado em 03/12/2016 06:23

Evite as complicações dos acidentes domésticos

Cuidados simples diminuem as chances de possíveis fatalidades dentro de casa.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os acidentes domésticos são uma triste realidade. Quedas, queimaduras e afogamentos são algumas das fatalidades que podem ocorrer dentro de casa. Para evitar esse tipo de situação, cuidados e atenção constante são fundamentais.

Crianças e idosos são as principais vítimas. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, divulgados em 2013, 5,3 mil crianças morrem anualmente vítimas dos acidentes dentro de casa, no Brasil. Já o Sistema Único de Saúde (SUS) revela que 75% das lesões sofridas por pessoas acima de 60 anos também são causadas no lar.

Segundo Rodrigo Lima, diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), redobrar a atenção é essencial para impedir possíveis danos. “Para evitar esses acidentes, é importante identificar todos os fatores de risco presentes na casa”, comenta o profissional.

acidentes domesticos queda na escada

Como proceder em acidentes domésticos

As pessoas tendem a estar mais alertas nas ruas, especialmente quando acompanhadas de crianças e idosos. Porém, muitas acabam esquecendo que dentro de casa existem diversos perigos que podem ser evitados.

Segundo dados da ONG Criança Segura, divulgados em 2010, 25% dos acidentes com crianças entre 0 e 14 anos ocorrem por afogamento, 15% por sufocamento, 6% por queimaduras, 4% por quedas, 2% por intoxicações e 1% por armas de fogo.

Já entre os idosos, segundo Ministério da Saúde, 70% das mortes acidentais de pessoas acima de 75 anos são causadas por queda, sendo 54% em decorrência de um ambiente inapropriado. Além disso, 66% dos tombos entre idosos ocorrem dentro da própria casa.

Rodrigo Lima orienta que, em caso de quedas, a primeira providência deve ser verificar se a vítima encontra-se em risco de morte ou incapacidade, quando deve ser chamado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) pelo telefone 192.

Se há sangramento, a simples compressão do ferimento normalmente resolve o problema. Caso não pare, há necessidade de avaliação médica.

“Já em casos de queimaduras, elas não devem ser tratadas com qualquer substância como manteiga, pó de café ou outras sugestões populares, apenas lavadas com água limpa e protegidas com um pano limpo”, esclarece Rodrigo.

Pessoas vítimas de intoxicação não devem ser induzidas ao vômito, pois há risco de aspiração do líquido, e precisam ser levadas o mais rápido possível a um serviço de urgência. “Sempre que possível, a embalagem da substância deve ser levada para análise pela equipe médica”, adiciona.

acidentes domesticos criancas na tomada

5 cuidados para evitar acidentes domésticos

1. Tomadas e fios

Especialmente entre as crianças, choques são muito frequentes. Para evitar esses tipos de acidentes domésticos, a proteção de tomadas e fios é muito importante. Além disso, é preciso estar atento ao uso de uma única tomada para diversos aparelhos, pois pode causar curto-circuito e levar a um incêndio.

2. Medicamentos bem guardados

A ingestão de medicamentos também é uma casualidade que pode ser evitada de forma simples. O ideal é manter esses tipos de itens em um armário fechado, preferencialmente com chave ou fora do alcance das crianças. O mesmo serve para produtos de limpeza, que podem causar intoxicação.

3. Tapetes antiderrapantes e corrimãos

As quedas são acidentes domésticos recorrentes e muito sérios, principalmente na terceira idade. Por isso, tenha atenção redobrada onde você pisa em dias úmidos. O ideal é escolher tapetes antiderrapantes na casa inteira - não apenas no banheiro ou cozinha, como muitas pessoas acreditam.

Em caso de escadas, a instalação de corrimão e faixas antiderrapantes também é prudente, evitando uma série de danos ao morador.

4. Janelas e piscinas protegidas

Redes ou grades de proteção são indispensáveis nas residências com crianças pequenas. Além disso, em casas com piscina, o acesso ao local deve ser restrito, com grades ou portas trancadas.

5. Atenção constante

Tanto pais de crianças pequenas quanto adultos que tomam conta de idosos devem estar atentos, dentro de casa. A rua oferece perigos, mas o interior da residência, também. Por isso, acompanhar onde o filho está e orientá-lo desde os primeiros anos sobre os limites da casa é fundamental para evitar acidentes domésticos.

Você se sente preparado para evitar possíveis acidentes? Já fez alguma mudança para tornar o ambiente da casa mais seguro? Conte para nós! Você pode ajudar outros leitores. E aproveite para conferir mais dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
quedas
choques
afogamento
intoxicação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ