Primeiros Socorros

01/01/2015 05:26 - Atualizado em 04/12/2016 05:10

Crise de asma: Saiba como ajudar nesses casos

Crise de asma pode ser desencadeada por vários fatores e evoluir para complicações respiratórias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Caracterizada como uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, a asma acontece quando a pessoa tem um pulmão diferente do saudável. Nesses casos, os brônquios são mais sensíveis e inflamam como forma de reação a qualquer coisa que possa irritá-los. Uma crise de asma pode ser desencadeada por motivos simples, como a própria poeira.

crise de asma

Milhões de pessoas estão sujeitas às crises de asma

No mundo todo, cerca de 235 milhões de pessoas são asmáticas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Ela é uma das doenças crônicas mais comuns e estima-se que cerca de 10% da população no Brasil sofra com a doença.

Quando passa por uma crise de asma, os brônquios da pessoa se contraem porque os agentes que causam a irritação fazem com que a musculatura feche o órgão. Dessa forma, o pulmão é impedido de receber ar. O problema é que, quando se tem a doença, os motivos que desencadeiam uma crise podem ser mínimos, como a simples exposição a uma fumaça leve ou até mesmo o pó.

Como proceder em uma crise de asma

Em caso de crise de asma, os primeiros socorros são fundamentais para evitar uma parada cardiorrespiratória. Para auxiliar a pessoa em crise, a primeira medida é deixá-la calma, orientando-a que fique em uma posição confortável e sentando-a em algum lugar sem movimento.

Após a pessoa estar sentada, coloque-a em posição inclinada para frente, repousando os cotovelos nas costas de uma cadeira (que você colocará na frente dela). Verifique se ela não carrega algum medicamento, como bombinha para asma - e peça para utilizar o produto nela.

Chame a ambulância ou os bombeiros (192 ou 193) caso a vítima não esteja respirando normalmente após quatro minutos. Se ela deixar de respirar ou o coração não estiver batendo, inicie uma massagem cardíaca até a chegada do socorro.

Como forma de prevenção, é sempre importante carregar uma bombinha consigo, ainda mais se convive com pessoas predispostas a terem uma crise de asma. Estar com o objeto à altura da mão facilita o controle de uma emergência. Além disso, pacientes com a doença devem sempre seguir o tratamento corretamente, mesmo sem apresentação de sintomas.

Causas da asma são variadas

Uma crise de asma pode ser provocada por inúmeros fatores. Cada pessoa tem uma propensão maior a certos tipos de irritação nos pulmões. O tipo mais comum de asma é desenvolvido por exposição a agentes que causam alergia.

Cerca de 80% dos asmáticos sofrem a crise após entrarem em contato com alguma substância carregada pelo próprio ar, como poeira, pólen, mofo, poluição, fumaça, ácaros, partículas de insetos, cigarro, tabaco, pelos, desinfetantes, vaporizadores de ar, produtos de limpeza, perfumes, cheiros de tinta e agentes químicos diversos.

Se forem ingeridos pelas vias nasais da pessoa com asma, esses agentes irritam os brônquios e desencadeiam a crise, que pode também ser provocada por infecções por vírus ou bactérias.

Outras causas da asma podem ser reações alérgicas a alimentos, indução de irritação por exercício, mudanças bruscas de temperatura, uso de medicamentos alergênicos, problemas cardíacos e anomalias congênitas.

Além dessas, algumas variações da asma podem ser desenvolvidas por trabalho em usinas ou exposição a agrotóxicos. Também é possível que as crises sejam favorecidas pelo ritmo cardíaco alterado e resfriamento das vias aéreas durante a noite, configurando a chamada asma noturna.

Pronto para se proteger melhor das crises de asma? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
asma
doenças respiratórias
primeiros socorros
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ