Primeiros Socorros

04/03/2016 12:00 - Atualizado em 01/12/2016 08:53

Ataques de animais peçonhentos exigem atendimento rápido

Número de acidentes envolvendo esses animais aumentou muito, nos últimos anos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Cobras, aranhas, escorpiões, abelhas e vespas são animais peçonhentos que merecem toda a nossa atenção - especialmente durante o período de chuva, quando há um aumento de 30% nos acidentes, segundo o Instituto Butantan.

E mais: nós últimos 15 anos, o número de atendimentos em virtude de ataques desse tipo de animal cresceu 157%, de acordo com o Ministério da Saúde. Os casos foram registrados tanto em áreas rurais quanto em zonas urbanas.

Caracteriza-se como peçonhento todo predador que produza ou modifique algum veneno e possua algum aparato para injetá-lo. Saiba como lidar com essas criaturas perigosas.

cobra é um dos animais peçonhentos

Previna-se dos animais peçonhentos

Agora, o que fazer para evitar bater de frente com um predador desses? E quando encontrá-los, qual a melhor maneira de agir? Confira sete dicas da Unidade Técnica de Vigilância de Zoonoses, do Ministério da Saúde, e proteja-se desses visitantes indesejáveis:

1. Evite o depósito e o acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção perto de sua casa, pois eles podem servir de abrigo para os animais peçonhentos

2. Faça o controle do número de roedores; isso pode evitar a aproximação de serpentes peçonhentas que deles se alimentam

3. Vede frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros, meias-canas e rodapés; utilizar telas e vedantes em portas, janelas e ralos é outra forma de evitar a presença desses animais

4. Em locais propícios à presença desse tipo de bicho, utilize sempre equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas de couro e botas de cano alto ou com perneiras

5. Não enfie as mãos em tocas, buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros ou entre espaços situados em montes de lenha ou de pedras

6. Adote medidas preventivas quando realizar atividades de limpeza ou deslocamento de móveis e outros objetos, pois serpentes, escorpiões e aranhas podem estar nas frestas e nos cantos

7. Examine calçados e roupas pessoais, de cama e de banho antes de usá-las.

Lembre-se: ao encontrar animais peçonhentos em qualquer situação, afaste-se com cuidado, evite assustá-los ou tocá-los, mesmo que pareçam mortos, e procure a autoridade local para que tome as devidas providências.

Levou uma picada? Veja o que fazer

Essas medidas de prevenção são muito úteis para tentar evitar ataques de animais peçonhentos, mas, mesmo assim, você pode sofrer um acidente. Nesses casos, procure manter a calma e evite movimentos desnecessários. Se possível, deixe o membro atingido pela picada mais elevado em relação ao restante do corpo.

Ações como sugar o veneno, colocar soluções caseiras sobre o ferimento e preparar um torniquete não devem ser realizadas, pois aumentam as chances de infecção local e reduzem a circulação sanguínea, podendo levar a quadros de necrose.

Tomadas as medidas corretas, dirija-se imediatamente a uma unidade de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) para receber o soro antipeçonhento adequado. O Ministério da Saúde distribui esse medicamento para todo o país.

Desde 2010, acidentes com animais peçonhentos são considerados um agravo de notificação compulsória. Ou seja, todo incidente atendido em unidade de saúde do SUS tem que ser notificado ao Ministério da Saúde.

Que achou das dicas de saúde? Conte para nós! Aproveite para compartilhar o conteúdo com seus seguidores nas redes sociais. E não se esqueça de conferir outras novidades para o seu bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
veneno
picada de inseto
ferimento
necrose

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ