Primeiros Socorros

14/10/2015 12:14 - Atualizado em 08/12/2016 09:24

Alergia a picada de inseto: Encare o problema sem drama

As picadas de abelhas e vespas são as principais responsáveis por reações alérgicas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Seja de mosquito, abelha ou vespa, a alergia a picada de inseto sempre causa incômodos e, muitas vezes, pode trazer sérias complicações. Por isso, é preciso saber como proceder em caso de picadas, desde as mais simples até as perigosas, buscando ajuda médica quando os sintomas persistirem.

Além de tomar medidas rapidamente após o ocorrido, é importante adotar alguns cuidados preventivos para evitar o problema. Para quem possui alergia a algum inseto, andar sempre com um medicamento receitado pelo médico é essencial.

pessoa com alergia a picada de inseto

Os perigos da alergia a picada de inseto

Em geral, picadas de insetos como mosquitos, moscas, pulgas e percevejos causam reações quase sempre locais, não provocando uma alergia. Já as abelhas e vespas são responsáveis por mais de 95% das reações alérgicas provocadas por insetos, sendo as mais perigosas. Porém, ao contrário de outros animais, elas só atacam quando se sentem ameaçadas.

A alergia a picada de inseto é chamada de estrófulo e pode ocorrer principalmente em pessoas sensíveis ao veneno de algumas espécies de abelhas, vespas ou formigas, por exemplo. A picada em si geralmente causa dor intensa, inchaço, pápula (elevação) esbranquiçada, pele avermelhada e sensação de comichão.

Para quem possui alergia à picada de algum inseto, os sintomas são mais graves, podendo o inchaço se estender por grandes regiões do corpo a partir do local e ainda provocar reações sistêmicas. Nesse caso, ocorre a diminuição da pressão arterial, alterações do batimento cardíaco e distúrbios na circulação sanguínea, podendo levar ao choque anafilático e eventualmente à morte.

Além das alergias, pode haver ainda infecções no local da picada. Alguma bactéria pode entrar em contato com a pele no momento ou depois, quando a pessoa coça e arranha a região, causando uma ferida.

Saiba Mais
Choque anafilático: veja como socorrer
Saiba como se prevenir de picada de pernilongo
Picada de cobra: Saiba como agir em socorro à vítima

O que fazer em caso de picada

Para aliviar a comichão e os sintomas característicos da picada, é indicado fazer compressas frias - colocar gelo ou um pano molhado com água gelada no local, minimizando a coceira e o inchaço. Pode-se recorrer também a pomadas específicas para picadas de insetos.

Ainda, usam-se medicamentos anti-histamínicos por via oral, mas apenas quando receitados por um médico ou profissional da saúde. Se surgir alguma bolha no local, o que pode acontecer principalmente em picadas de formiga, não se deve mexer ou estourá-la.

Quando houver um aumento da dor e do inchaço, ou qualquer alergia a picada de inseto, o paciente deve procurar ajuda médica imediatamente. Uma reação alérgica pode provocar dores de cabeça, tonturas, náuseas, inchaço da garganta e do peito e, em casos mais graves, levar a uma parada cardiorrespiratória.

Para diagnosticar se uma pessoa possui alergia a um inseto, ela deve consultar um imunoalergologista para avaliação e, se necessário, tomar uma vacina antialérgica. Com o tratamento adequado, é possível prevenir futuras reações sistêmicas.

O que achou do artigo? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
reação alérgica
choque anafilático
abelha
vespa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ