Mulher

02/02/2016 03:00 - Atualizado em 09/12/2016 10:37

Veja como usar a concha de amamentação

Aparelho prepara as mamas durante a gravidez e oferece mais conforto para a mãe após o parto.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A concha de amamentação é uma alternativa para facilitar a alimentação do bebê. Este aparelho é usado para aliviar as dores nos seios das mamães, evitar rachaduras e proporcionar mais conforto antes e depois do parto.

O acessório de plástico também pode ser usado durante a gravidez para corrigir o mamilo invertido e preparar os seios para a amamentação. Confira mais informações e descubra outros benefícios.

mãe usa concha de amamentação

Como usar a concha de amamentação

Utilizar o aparelho é muito fácil: basta introduzi-lo por baixo do sutiã. O médico pode recomendar o tempo ideal para o uso do item, mas, de forma geral, não se devem ultrapassar três horas diárias.

Entre os benefícios da concha de amamentação, destaca-se o auxílio na prevenção de rachaduras e na cicatrização dos mamilos. Ela também evita o contato com o sutiã, mantenho as mamas arejadas e impedindo que o leite vazado molhe a roupa da mulher. Além disso, o aparelho ainda ajuda a corrigir esteticamente o formato dos mamilos.

Existem diferentes tipos de conchas de amamentação no mercado. Conheça as características:

- Base rígida: indicada para mulheres com seios invertidos ou curtos. Ajuda a corrigir os mamilos e a evitar dores futuras durante a amamentação

- Base flexível: modelo indicado para o período pós-parto, pois protege os seios e coleta o leite vazado

- Orifício grande: para mulheres com o bico do seio maior. Ajuda a amenizar a dor e evita fissuras

- Orifício pequeno: com a mesma função da anterior, mas com um furo de ventilação menor.

As conchas são bastante práticas, pois são higiênicas e esterilizáveis. No entanto, vale lembrar que o leite acumulado no aparelho deve ser jogado fora e, em nenhuma circunstância, utilizado para a alimentação do bebê.

Saiba Mais
Leite materno congelado: Entenda como armazenar
Doação de leite materno contribui para a qualidade de vida dos bebês
Alimentação na amamentação pode influenciar o paladar do bebê

Dicas para facilitar a amamentação

O lactação requer aprendizado e nem sempre acontece "por instinto". Justamente pela falta de prática ou pela insegurança, muitas mães inexperientes acabam substituindo o leite materno por fórmulas industrializadas.

Porém, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que as crianças recebam o aleitamento materno exclusivo até aos seis meses de idade. A partir daí, elas devem ser apresentadas a alimentos complementares, em conjunto com a amamentação, de preferência até os 2 anos de vida.

Se você tem dúvidas sobre a amamentação, confira algumas dicas para facilitar o processo:

1. Encontre uma posição confortável, com suas costas e braços bem apoiados. Encoste a barriga do bebê na sua, em uma altura em que o nariz dele toque o seu peito.

2. A recomendação é que o bebê fique em apenas um seio a cada mamada. Na seguinte, intercale. Se a mama esvaziar, você poderá oferecer a outra.

3. Não esfregue as mamas com exagero durante o banho, pois isso contribui para o ressecamento e o aumento das rachaduras. Utilize apenas água e sabonete neutro. Caso sinta resquícios de leite após o banho, use um algodão embebido em água morna para limpar gentilmente.

4. Relaxe. Por mais conselhos que escute, respeite o seu tempo. A amamentação é um processo que requer prática para aperfeiçoá-lo. Portanto, converse com o obstetra ou o pediatra e fique tranquila. O estresse interfere na produção do leite e compromete a qualidade de vida da mãe.

Você já utilizou a concha de amamentação? Recomenda o produto? Deixe um comentário e conte sobre sua experiência com o aparelho! Aproveite ainda para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
aleitamento
lactação
leite materno
mamilo invertido

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ