Mulher

30/11/2015 03:30 - Atualizado em 02/12/2016 06:41

Saiba como aliviar os calorões do climatério

Sintomas desconfortáveis acompanham a menopausa e exigem mudanças na rotina.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muitas pessoas confundem a menopausa com o climatério, o que faz sentido, pois as duas condições ocorrem em conjunto. Enquanto a primeira diz respeito à última menstruação da mulher, o segundo faz referência ao conjunto de sintomas que ocorrem durante esse período.

O coordenador do Núcleo de Ginecologia do Hospital Samaritano de São Paulo, Dr. Edilson Ogeda, explica que o climatério é uma fase compreendida entre os 40 e os 50 anos de idade. Confira informações para reconhecer os sinais e saber como passar por fase da vida com mais conforto.

mulher com calor, sintoma do climatério

Entenda o climatério

Dr. Edilson conta que, na fase da menopausa e do climatério, ocorre a diminuição da produção de hormônios femininos nos ovários, o que acarreta uma gama variável de sintomas. Alguns deles são calores repentinos (fogachos), sudorese excessiva, dores articulares, dor de cabeça, alterações emocionais e diminuição da lubrificação vaginal, que pode ocasionar dor na relação sexual.

Muitas pacientes acabam não associando esses sinais ao período da vida e acabam procurando o médico por pensar que algo pode estar errado. Nesse caso, o ginecologista poderá fazer um diagnóstico clínico.

É difícil falar em sensações específicas, especialmente porque cada organismo reage de uma forma diferente a essa diminuição da produção hormonal. Enquanto algumas mulheres acabam notando mudanças de humor e dores de cabeça frequentes, outras podem encarar problemas mais sérios, como propensão à osteoporose e a doenças cardiovasculares.

Como driblar o desconforto

Dr. Edilson conta que algumas mudanças de hábito podem contribuir para mais qualidade de vida durante a fase do climatério. "Alimentação saudável, combate à obesidade e ao sedentarismo, parada do hábito de fumar e de ingerir bebidas alcoólicas com frequência são algumas maneiras de minimizar o desconforto", conta.

Saiba Mais
Obesidade pode causar diferentes tipos de tumor
Soja atenua os efeitos da menopausa e melhora o colesterol
Aprenda a identificar os sintomas da menopausa precoce

Outra possibilidade é a terapia hormonal, desde que a paciente deseje e não possua alguma contraindicação para o procedimento. "Os tratamentos naturais ou apenas cremes vaginais locais também podem contribuir para mais bem-estar, tudo após avaliação médica com o ginecologista", completa o profissional.

Segundo ele, esse é um período da vida da mulher que deve ser encarado com naturalidade, mas com muita vigilância. "Não se pode iniciar um tratamento sem a prévia avaliação de um ginecologista. A opção pelo tratamento hormonal é uma decisão compartilhada entre o médico e a paciente", orienta Dr. Edilson.

Conversar abertamente com o seu ginecologista é a melhor forma de expor os sintomas e sua posição quanto a um tratamento mais ou menos complexo. Seja honesta sobre suas preocupações e aproveite para esclarecer outras dúvidas com o especialista.

Você já lidou com os sintomas do climatério? Como foi a experiência? Deixe um comentário e ajude outras leitoras do Vivo Mais Saudável!

TAGS
menopausa
fogacho
sintomas
tratamento hormonal

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ