Mulher

29/06/2014 09:00 - Atualizado em 10/12/2016 04:57

Risco de câncer na escova progressiva: conheça os efeitos do formol

Efeitos do formol vão da irritação da pele à morte por inalação.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Sabendo dos efeitos do formol sobre a saúde das pessoas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não permite mais o registro de alisantes capilares que contenham essa substância como base em sua composição. A decisão foi tomada quando se percebeu que o formol em grande concentração perde a função de alisante e pode oferecer diversos riscos.

Quais são os efeitos do formol no organismo

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O uso do formol somente é permitido em cosméticos nas funções de conservante, no limite máximo de 0,2% (conforme a Resolução 162/01) e como agente endurecedor de unhas (no limite máximo de 5%, segundo a resolução 79/00 Anexo V).

Para que seja permitido pela Anvisa, os produtos apresentam o formol na sua composição têm que possuir concentrações da substância de acordo com os limites previstos nas legislações. Caso contrário, o produto não será registrado e poderá oferecer riscos à saúde. Por isso, é importante que você conheça os efeitos do formol.

Perigos: os efeitos do formol na saúde

A aplicação indevida do formol gera riscos. Esses riscos variam de acordo com sua aplicação, a concentração da substância e a frequência de uso. A contaminação pode se dar através da inalação dos gases ou pelo contato com a pele, proporcionando perigo tanto para os profissionais que aplicam o produto quanto para os usuários.

Os métodos frequentemente usados no alisamento dos cabelos não são registrados pela agência. Um exemplo indevido, portanto, é o da escova progressiva com formol. Muitos salões já oferecem, porém, substitutos do formol em alisantes capilares.

Os efeitos do formol são perigosos. Desde 2004, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o formol um agente cancerígena. Ao ser absorvido pelo organismo por inalação ou pela exposição prolongada apresenta risco a origem de câncer na boca, nas narinas, no pulmão, no sangue e na cabeça.

Por isso, não aceite tratamentos com formol no alisamento capilar. A Anvisa afirma que existem outras substâncias registradas e que podem ser utilizadas nesses casos. Entre elas, estão o Tioglicolato de Amônio, Hidróxido de Sódio, Hidróxido de Potássio, Hidróxido de Cálcio, Hidróxido de Lítio e o Carbonato de Guanidina. Substituindo por estas substâncias, você poderá evitar os efeitos do formol, que são nocivos à sua saúde.

Efeitos do formol de acordo com o contato

Os efeitos do formol no organismo podem ser os seguintes:

- Contato com a pele: Extremamente tóxico, podendo causar a irritação da pele, vermelhidão, dor e gerar queimaduras. 

- Contato com os olhos: Se em alta concentração poderá gerar danos irreversíveis. Além disso, ocasiona irritação, vermelhidão, dor, lacrimação e visão embaçada. 

- Inalação: Além do câncer no aparelho respiratório, pode ser fatal em altas concentrações. Comumente causa ferimentos graves nas vias respiratórias, ameaçando o aparecimento de situações como edema pulmonar e pneumonia. Ainda ocasiona dor de garganta, irritação do nariz, tosse e diminui a frequência respiratória, irritando e sensibilizando o aparelho respiratório. 

- Exposição crônica: Quando frequente ou prolongada, a exposição pode causar hipersensibilidade e resultar em dermatites. O contato repetido ou prolongado origina reação alérgica, debilita a visão e pode também comprometer o fígado.

Gostou do texto? Deixe seu comentário!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ