Mulher

10/09/2015 04:17 - Atualizado em 08/12/2016 06:28

Reposição hormonal feminina alivia sintomas da menopausa

A redução na produção de hormônios pode causar sensações desconfortáveis.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O período da menopausa pode ser bastante desafiador e, algumas vezes, desagradável para algumas mulheres. Apesar de esse ser um fato natural do ciclo da vida, a busca pela reposição hormonal feminina é uma alternativa de minimizar os desconfortos da fase.

As opiniões dos especialistas divergem. Enquanto algumas pessoas acreditam ser necessário que o ciclo se cumpra de maneira natural, outros profissionais incentivam à realização do procedimento. Entenda por que esse é um tema controverso.

mulher com remedios para reposicao hormonal feminina

Entenda a reposição hormonal feminina

As taxas hormonais não diminuem em decorrência do envelhecimento. São as pessoas que envelhecem porque o corpo diminui essa produção. Na mulher, o estrógeno cai 30% aos 50 anos. Já a progesterona diminui 75% entre os 35 e os 50 anos. Esses dois hormônios agem no coração, no tecido gorduroso, na libido e na densidade óssea.

Dr. Francisco Tostes, médico endocrinologista, explica que a reposição hormonal feminina na menopausa é indicada já na perimenopausa, em mulheres entre 50 e 59 anos. "Em idade avançada, após dez anos, pode ser prejudicial", alerta o profissional.

Entre os benefícios, o médico cita o auxílio na proteção cardiovascular, a preservação da massa óssea, a redução da gordura abdominal e a redução de sintomas da menopausa como fogachos (ondas de calor) e geniturinários (secura vaginal, dor durante a relação sexual, infecção ou incontinência urinária).

Saiba Mais
Soja atenua os efeitos da menopausa e melhora o colesterol
Conheça a zone diet, a dieta do equilíbrio hormonal
Tire suas dúvidas sobre a reposição hormonal em homens

"Porém, a conduta deve ser individualizada, avaliando-se os riscos e benefícios de se utilizar a reposição hormonal em cada caso. Deve-se realizar o monitoramento periódico, quando se opta pelo tratamento", esclarece o endocrinologista.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, quando o corpo interrompe a produção dos hormônios estrógeno e progesterona, as mulheres estão mais propensas a sofrer com doenças cardiovasculares e osteoporose.

Outro ponto importante é ter consciência de que a reposição hormonal não tem o objetivo de acabar com a menopausa, mas, sim, de aliviar o desconforto e os demais sintomas desse período.

consultorio para reposicao hormonal feminina

Como o tratamento é feito

Após um acompanhamento cuidadoso com um médico qualificado, a mulher pode dar início ao procedimento. O tratamento pode ser realizado com dosagens baixas, por via oral ou transdérmica. A vantagem da segunda opção é que não agride o fígado, uma vez que os hormônios são absorvidos pela pele e caem direto na corrente sanguínea.

A reposição hormonal feminina não é indicada para pacientes com câncer de mama ou de endométrio, com trombose e problemas de coagulação, para quem já sofreu infarto ou derrame cerebral e para pessoas com doenças graves de fígado.

Alguns médicos acreditam que a adoção de um estilo de vida mais saudável pode agir tão bem quanto a reposição, isso porque uma vida ativa reflete diretamente na saúde do coração e uma alimentação equilibrada proporciona um organismo mais saudável.

Você já fez reposição hormonal? Quais foram os resultados? Compartilhe a sua experiência com outras leitoras! E aproveite para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
hormônios
meia idade
osteoporose
endocrinologia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ