Mulher

19/03/2015 07:39 - Atualizado em 16/09/2016 09:54

Prótese mamária pode causar novo tipo de câncer

Tipo raro de linfoma foi diagnosticado apenas em pacientes com implante de silicone nos seios.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Segundo estudos realizados na França, algumas marcas de prótese mamária podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de um novo tipo de câncer. A descoberta chamou atenção no mundo todo, incentivando novas pesquisas sobre o efeito dos implantes para a saúde da mulher.

Além dos cuidados na hora de fazer a mamoplastia de aumento e escolher a prótese mamária, também é preciso ficar atenta às medidas preventivas do câncer de mama. É indispensável que as mulheres se mantenham saudáveis e façam exames periodicamente, a fim de evitar qualquer tipo de complicação.

protese mamaria

Complicações da prótese de mama

A pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer da França (INC) divulgou que a prótese mamária pode causar um tipo raro de tumor no sistema linfático.

Chamado de linfoma anaplásico de grandes células associado a um implante mamário (LAGC-AIM), os pesquisadores indicam que esse tipo de câncer deve ser incluído na classificação de doenças da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados do estudo apontam que o surgimento da doença está diretamente ligado aos implantes nos seios, pois esse tipo de câncer não foi diagnosticado em nenhuma mulher que não utilize próteses. É estimado, ainda, que o risco desse linfoma seja 200 vezes maior em quem possui implantes.

Apesar do alerta, a frequência da complicação é bem baixa. Desde 2011, apenas 18 mulheres desenvolveram esse tipo de câncer na França. Porém, o que preocupa as autoridades é a velocidade da progressão da doença.

Os casos estão sendo minuciosamente verificados e o governo francês estuda atualmente a possibilidade da proibição de implantes de seios no país. Novas pesquisas serão realizadas, e os riscos para quem deseja colocar prótese mamária serão devidamente informados.

Como combater o câncer de mama

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo é o de mama, e também o mais comum entre as mulheres, chegando a 22% dos casos novos a cada ano. A doença é a principal causa mundial de mortes por câncer da população feminina entre 39 e 58 anos.

Com esses dados e as informações sobre o novo tipo de câncer, os cuidados para combater a doença devem ser ainda maiores. Uma das principais maneiras de evitar complicações é com o diagnóstico precoce, que só é possível com a realização dos exames preventivos regularmente.

Consultar o ginecologista e realizar exames como a mamografia todos os anos é de extrema importância para diagnosticar o câncer de mama precocemente. Nos casos em que o tumor é identificado antes de ter um centímetro de diâmetro, as chances de cura podem chegar a 98%.

Ainda vale lembrar dos cuidados necessários na hora de colocar a prótese mamária, e que os exames preventivos devem continuar sendo feitos com a mesma frequência depois da cirurgia. Procure buscar todas as informações sobre o tipo de implante de silicone que será utilizado, além de escolher um cirurgião credenciado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligada em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
linfoma
câncer de mama
mamografia
silicone

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ