Mulher

16/10/2014 01:21 - Atualizado em 07/12/2016 11:44

Prolapso genital feminino: Conheça os sintomas e veja como diagnosticar

O prolapso genital feminino também é conhecido como bexiga caída e causa dor.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Prolapso genital feminino, ou bexiga caída, é uma doença que acomete 60% das mulheres em todas as faixas de idade. Ela, além de causar desconforto, pode diminuir a sua autoestima e ser a porta de entrada para outras doenças. Saiba o que é o prolapso genital feminino, como você pode identificar os sintomas e os possíveis tratamentos.

prolapso-genital-feminino

O que é a doença?

As mulheres possuem duas lacunas centras entre os orifícios da uretra, da vagina e do ânus. Com o defeito entre eles, a musculatura mais “frouxa” pode facilitar a descida dos órgãos que estão dentro da cavidade pélvica.

Os prolapsos genitais recebem nomes diferentes conforme o órgão que se está se deslocando: cistocele (bexiga), uretrocele (uretra), uterino (útero), eritrocele (vagina), enterocele (intestino) e retocele (reto).

O parto normal e várias gestações podem ser as causas do prolapso genital feminino na maioria dos casos. Outras causas são a obesidade, envelhecimento, alterações hormonais e doenças musculares, neurológicas e genéticas. Porém, a mais vista é o aumento da pressão intra-abdominal durante a gravidez, que provoca o rompimento dos músculos.

Segundo a Sociedade Internacional de Incontinência, existem quatro estágios da doença.

Estágio zero: ausência de prolapso.

Estágio 1: o colo do útero ou a bexiga descem 1 centímetro além da entrada da vagina.

Estágio 2: esses órgãos saem mais de 1cm pelo orifício vaginal.

Estágio 3: queda quase completa do útero

Estágio 4: queda completa do útero, isto é, o útero inteiro sai pela vagina

Sintomas do prolapso genital feminino:

Sensação de estar sentada sobre uma bola

Dificuldade para ter relações sexuais

Necessidade constante de urinar

Dor na parte inferior das costas

Útero e cervix que saem pela abertura vaginal

infecções de bexiga constantes

Sensação de peso ou puxada na pélvis

Sangramento vaginal

Aumento do corrimento vaginal

Tratamento do prolapso genital feminino

O tratamento para o prolapso genital feminino é sempre baseado em intervenções cirúrgicas. Durante o procedimento é feito um reparo no problema do assoalho pélvico e das possíveis lesões existentes que causam a incontinência urinária e fecal.

A cirurgia utiliza telas de material sintético que cobrem todo o assoalho pélvico, fortalecendo a área. Elas não são perceptíveis e o sucesso da cirurgia pode chegar a 90%. Em casos de pacientes mais idosos, as cirurgias não podem ser feitas por questões de segurança. Nesses casos, são utilizados aparelhos de borracha na forma de anéis dentro da vagina.

Esse tipo de procedimento resolve o problema durante um tempo, mas por ser uma estrutura com aspecto rígido, em algumas ocorrências pode causar machucados na mucosa vaginal, podendo aumentar as chances de ter infecções urinárias e genitais.

Durante a gravidez podem ser realizados exercícios que auxiliam no fortalecimento da musculatura. Em casos de pessoas com prolapso genital feminino já existentes, exercícios físicos que aumentam a pressão intra-abdominal pode causar maiores problemas.

Gostou da matéria? Não esqueça de deixar um comentário e de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
bexiga
dores
mulher

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ