Mulher

01/04/2015 08:26 - Atualizado em 09/11/2016 03:47

Projeto vai incentivar o parto normal no Brasil

A iniciativa tem o objetivo de reduzir as taxas de cesarianas desnecessárias no país.

POR

Redação

  • +A
  • -A

As taxas de cesarianas estão cada vez maiores e, muitas vezes, a cirurgia ocorre de forma desnecessária, podendo causar riscos para a saúde da mãe e do bebê. Visando a diminuir esses números e trazer mais qualidade de vida para as gestantes na hora de dar à luz, foi desenvolvido um projeto de incentivo ao parto normal no Brasil.

Incentivo ao parto normal no Brasil

O Ministério da Saúde, em parceria com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Hospital Israelita Albert Einstein, desenvolveu um projeto de incentivo ao parto normal no Brasil para diminuir a ocorrência de cesarianas desnecessárias. A etapa piloto testará as implementações em 28 hospitais selecionados.

O principal objetivo da iniciativa é reduzir as altas taxas de cesáreas desnecessárias no país, além de promover a modalidade normal e qualificar os serviços de assistência no pré e no pós-parto. A ação também quer identificar inovações que possam proporcionar mais qualidade e segurança no parto normal no Brasil.

parto normal

A estratégia é que as instituições façam uma adequação de recursos humanos para a incorporação de equipe multiprofissional nos hospitais e na maternidades. Elas também devem se capacitar para ampliar a segurança na realização do parto e revisar as práticas relacionadas ao atendimento das gestantes e dos bebês, desde o pré-natal até o pós-parto.

Além dessas ações, outras medidas complementares também fazem parte do projeto de incentivo ao parto normal no Brasil, como adequações na estrutura da maternidade, estímulo à participação de acompanhantes, visitas guiadas aos hospitais, cursos de gestantes e avaliação da experiência do cuidado no pós-parto pelas mulheres.

Indicações do parto normal no Brasil

Segundo o Ministério da Saúde, as taxas de cesáreas verificadas chegam a 84% na saúde suplementar e a 40% no sistema público. Na maioria dos casos, as mulheres optam pela cirurgia por conforto, pois podem escolher o dia e horário do nascimento bebê, além de evitar a dor do parto normal.

Porém, apesar de ser mais rápida e parecer a melhor opção, a cesariana sem necessidade pode acarretar maiores complicações pós-parto. As mulheres correm um risco maior de infecções, possuindo também chances de ter uma crise hemorrágica, de a anestesia não funcionar e ainda de a placenta grudar no útero ou desenvolver um caso de endometriose.

O parto normal, também chamado de natural ou vaginal, acontece de maneira fisiológica, sem intervenções ou medicações. O bebê nasce no tempo correto, de acordo com seu desenvolvimento. Quando isso não é possível, devido a motivos clínicos de saúde da mãe ou da criança, aí, sim, a cesárea é indicada, sempre de acordo com o parecer do médico.

Para tomar a decisão de qual tipo de parto realizar, a gestante deve contar com a ajuda de um profissional. A mulher precisa conversar com o seu obstetra e levar em consideração o que é melhor para o seu caso. O parto deve ser escolhido baseado principalmente na saúde da grávida e da criança.

Gostou da novidade? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para conferir dicas de saúde e ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
parto normal
saúde da mulher
gravidez
cesárea desnecessária

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ