Mulher

01/10/2014 08:30 - Atualizado em 30/11/2016 04:19

Prevenção do câncer de mama: atitudes simples reduzem os riscos

Especialistas afirmam que a prevenção ainda é a melhor maneira de conter o avanço da doença, que é o tipo de câncer mais comum em mulheres.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Não há dúvidas de que o câncer de mama é uma doença grave e que todas as pessoas devem ficar atentas a qualquer sinal que possa indicar o desenvolvimento da doença. Em diversos países acontece o chamado “Outubro Rosa”, que é um mês dedicado a conscientização para a importância da prevenção do câncer de mama, além de alertar para diagnóstico precoce da doença.

Prevenção do câncer de mama

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo mais comum da doença, atingindo principalmente as mulheres (sim, homens também podem desenvolver o tumor mamário, mas acontece com menor frequência). A maioria dos casos diagnosticados são em mulheres acima dos 37 anos.

Como se desenvolve o câncer de mama?

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, uma em cada 12 mulheres irá desenvolver algum tipo de tumor mamário até os 90 anos. Esta incidência da doença é o que mais preocupa especialistas e instituições, levando também a organização de diversas campanhas de prevenção do câncer de mama.
São alterações genéticas nas próprias células mamárias que promovem o seu crescimento descontrolado, formando assim um tumor maligno, conforme afirmam os especialistas.

O câncer de mama pode ser classificado de formas diferentes, impactando diretamente no tipo de tratamento que será indicado. Entre os tipos mais comuns estão a invasiva, quando as células próximas ao local são tomadas pela doença, e o carcinoma in situ, que são considerados como casos muito iniciais. Este segundo é também conhecido como pré-carcinoma, pois se não for tratado pode vir a se tornar invasivo

Prevenção do câncer de mama 

Apesar de ser amplamente discutido em diversos meios de comunicação e campanhas, a prevenção do câncer de mama ainda gera dúvidas em muitas mulheres. Existem alguns fatores que podem indicar uma maior possibilidade de desenvolver a doença, o que exige maior atenção.

De acordo com especialistas, os principais fatores de risco são:

- Idade superior a 50 anos; 

- Histórico próprio ou familiar de câncer de mama; 

- Não ter filhos; 

- Exposição excessiva ao raio X; 

- Ter a primeira menstruação muito cedo; 

- Ter menopausa tardia; 

- Ter a primeira gestação após os 30 anos; 

- Opção por uma dieta rica em gorduras; 

- O uso prolongado de anticoncepcional oral (ainda sendo estudado por cientistas). 

Em relação a história familiar, estudos identificaram dois genes que podem indicar a possibilidade de desenvolvimento da doença. Eles são chamados de BRCA1 e BRCA2, que de acordo com os especialistas são mais propensos a sofrer mutação genética e provocar o aparecimento de um tumor. Por isso a prevenção do câncer de mama e o diagnóstico precoce estão sempre em discussão, pois quando descoberto no início aumentam as chances de cura. 

A melhor forma de prevenção do câncer de mama é combater ao máximo os fatores de risco. No quadro abaixo apresentamos algumas dicas. 

Os avanços ocorridos na ciência, principalmente em relação à prevenção do câncer de mama premitem a detecção precoce da doença de maneira mais segura. Isto contribui de maneira significativa para o inicio imediato do tratamento, tornando-o mais rápido e com maior chances de cura.

E você? Tem feito a prevenção do câncer de mama conforme as recomendações dos especialistas? Conte-nos suas experiências nos comentários abaixo ou em nosso Fórum!

TAGS
câncer de mama
prevenção
carcinoma
Outubro Rosa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ