Mulher

01/10/2014 06:38 - Atualizado em 05/12/2016 08:23

Outubro Rosa: Conheça os tipos de câncer de mama

Diferentes tipos de câncer de mama exigem tratamento específico.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para marcar o início do Outubro Rosa, movimento internacional de concientização sobre o câncer de mama, vamos descobrir agora quais são os tipos de câncer de mama, suas características e indicações.

Origem dos diferentes tipos de câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum da doença no mundo, sendo predominante entre as mulheres. O problema do alto número de casos é que o índice de mortalidade também é elevado, e isso preocupa os profissionais da saúde. Esse câncer pode ser diagnosticado a partir de mamografias e ecografias mamárias, exames oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ainda pouco procurados.

tipos-de-cancer-de-mama

As taxas de mortalidades e os números crescentes de casos ao redor do mundo foram cruciais para o sucesso de uma campanha iniciada pela irmã de uma paciente morta pelo câncer de mama. O Outubro Rosa visa a conscientizar e criar estratégias para combater a doença. Assim, é importante dar o primeiro passo rumo à conscientização e desvendar os tipos de câncer de mama:

- Ductal ou lobular

Essa divisão se dá baseada no ponto onde se originam os nódulos. As glândulas mamárias são formadas por lobos, estruturas que se subdividem em lóbulos e ductos mamários. Os tumores podem ser originados em ambas estruturas. O carcinoma ductal é o tumor que nasce nos dutos que transportam o leite. Já o carcinoma lobular nasce nos lóbulos, as células responsáveis por produzir o leite.

É importante saber que os carcinomas ductais são os tipos de câncer de mama mais comuns, enquanto os lobulares são bastante raros.

- In situ ou invasor

Além da origem, a forma como os nódulos se posicionam e se portam na mama feminina também é fundamental para definir uma nova subdivisão. Os carcinomas in situ são aqueles que ficam contidos em um ponto da mama. Os invasores, como a nomenclatura sugere, são aqueles que já se espalharam por uma área mais abrangente do seio.

Os tumores são envolvidos por uma membrana. Quando essa membrana permanece intacta e todas as células cancerígenas ficam retidas, temos um carcinoma in situ. O rompimento dessa membrana implica no espalhamento dessas células pela mama, o que configura um caso de carcinoma invasor.

Todo câncer in situ tende a desenvolver-se para um invasor se não for tratado - daí a importância do diagnóstico precoce.

Características dos tipos de câncer de mama

- Receptores Hormonais

Além da origem e da localização na mama, as características de cada tumor também são levadas em consideração na hora de dividir os tipos de câncer de mama. Cada nódulo deve ser testado para verificar a presença ou a ausência de receptores hormonais, proteínas que reagem aos hormônios estrogênio e progesterona fazendo com o que o tecido tumoral cresça mais rapidamente.

Tumores com receptores hormonais são mais facilmente tratados. As pacientes com esse tipo de nódulos recebem, além da quimioterapia e do tratamento convencional, um medicamento de hormonioterapia, que impede que o estrogênio e a progesterona se acoplem nos receptores. Esse procedimento retarda ou barra o crescimento do tecido tumoral.

- HER2 positivo

O HER2 é uma proteína que se localiza na parte externa do tumor, assim como os receptores hormonais, e o exame para identificar sua presença é extremamente importante. Os casos que apontam essa proteína em excesso são aqueles em que os tumores são mais agressivos que o comum. Além disso, a possibilidade de recaída após o fim do tratamento é maior em quem tem HER2 positivo.

O tratamento é feito com remédios que bloqueiam a ação do HER2 e o crescimento do tecido tumoral. Os nódulos tratados ainda em estágio inicial contra a ação da proteína possuem 50% menos chance de voltarem a se desenvolver após o fim da quimioterapia.

- Triplo negativo

Esse é um dos tipos de câncer de mama mais agressivos. É chamado de triplo negativo pois não apresenta receptores hormonais tanto para estrogênio quanto para progesterona e também não registra presença de HER2. Esse nódulos não possuem receptores que possam ser atacados com medicamentos específicos, então o tratamento é dificultado.

A possibilidade de metástase, quando as células cancerígenas se espalham pelo corpo, são elevadas nesse tipo de tumor. Em compensação, as pacientes que possuem tumores triplo negativos reagem melhor ao tratamento com quimioterapia.

E aí, ficou atenta às dicas sobre os tipos de câncer de mama? Então deixe um comentário e participe da nossa discussão sobre o tema no Facebook.

TAGS
câncer
Outubro Rosa
exames
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ