Mulher

16/07/2014 09:00 - Atualizado em 05/12/2016 01:11

Odores vaginais: descubra as causas e o tratamento

Odores vaginais podem estar associados a maus hábitos de higiene.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Este é um assunto bastante delicado para muitas mulheres: odores vaginais. Eles são normais e não representam necessariamente nenhum problema físico. Mas há situações em que o cheiro se torna mais forte e causa um desconforto tão grande, que pode levar a um receio em se ter relações íntimas com o parceiro. Descubra como prevenir e tratar.

Por que ocorrem os odores vaginais

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Os odores vaginais podem estar associados a maus hábitos ou então a uma infecção, como candidíase. Ou seja, há causas médicas e não médicas.

Exemplos de possíveis motivos que causam os odores vaginais são lavagem excessiva, uso de produtos inadequados, roupas justas demais, corpos estranhos na vagina, relação vaginal e anal no mesmo ato sexual sem uso de camisinha, candidíase ou falta de higiene.

Veja algumas dicas para combater ou prevenir os odores vaginais:

Como evitar os odores vaginais

Sem perfume

Um erro de muitas mulheres para evitar mau cheiro na vagina é usar produtos que contêm perfumes. Existem até alguns que se vendem como desodorantes íntimos. Nunca use esse tipo de produto, pois o excesso de substâncias químicas pode até piorar os odores, desequilibrando a flora vaginal (que é muito sensível e pode ser afetada facilmente) e causando mais corrimento. Sua vagina deve ser lavada apenas com água limpa e sabonete sem cheiro. A região também deve ser mantida seca e, de preferência, com os pelos pubianos curtos.

Calcinha de algodão

O material da sua roupa íntima também é muito importante para que a vagina receba a ventilação adequada. Isso não é possível se você utiliza calcinhas feitas de tecidos como o nylon, poliéster, lycra e outros materiais sintético, que bloqueiam o fluxo de ar. É pior ainda quando as calcinhas estão desgastadas. Prefira sempre peças de algodão, soltas, que permitam bastante ventilação. Assim, há menos chances de crescimento bacteriano, um dos fatores que leva aos odores vaginais.

Alimentação

A alimentação também tem influência no cheiro de suas partes íntimas. Evite exagerar no consumo de alimentos com muito açúcar e levedura (por exemplo pães, cerveja e cogumelos). Uma boa dica é comer bastante iogurte, alimento que possui culturas vivas de probióticos (bactérias “do bem”). Elas ajudam a equilibrar a flora intestinal e vaginal, podendo ajudar caso os odores vaginais sejam ocasionados por uma infecção. O iogurte também pode prevenir que novas infecções apareçam.

Ducha

Muitas mulheres pensam que o hábito de concentrar uma ducha na área vaginal ajuda na limpeza, mas na realidade isso apenas atrapalha. O que acontece é que a flora vaginal não é composta apenas por bactérias nocivas, mas também outras importantes para manter o órgão saudável. Limpar a região com a ducha vai alterar o número dessas bactérias, fazendo com que as nocivas aumentem em quantidade, resultando em um mau cheiro.

Doença

Se você tentou as dicas anteriores e elas não tiveram sucesso, é possível que o problema seja originado por uma infecção como a candidíase (crescimento excessivo de determinado tipo de bactérias, que pode ser causado pelo consumo de antibióticos) ou então uma DST. É fundamental que você procure, nesses casos, consultar um ginecologista para avaliar melhor a situação e fazer o diagnóstico correto.

Você já teve algum odor vaginal? Quais foram as causas e os tratamentos? Conte-nos um pouco da sua experiência com esse assunto, podendo assim orientar outras mulheres.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ