Mulher

15/02/2016 04:00 - Atualizado em 09/12/2016 12:51

Medicamentos podem controlar sintomas de menopausa

Tratamentos hormonais e terapias paliativas podem reduzir incômodos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A fertilidade feminina é uma das funções mais afetadas pelo avanço da idade. Após os 45 anos, os sintomas de menopausa começam a se apresentar. E aí não tem mais jeito: a mulher não pode mais ter filhos.

O envelhecimento da população brasileira fez crescer o número de pessoas em idade de desenvolver a menopausa, um acontecimento que faz parte da vida de toda mulher. Segundo a Sociedade Brasileira de Climatério (SOBRAC), com base nos dados do IBGE, cerca de 25% da população feminina do Brasil tem 45 anos ou mais. Isso corresponderia a 11% da população total do país.

mulher com pílula contra sintomas de menopausa

Conheça sintomas de menopausa

Acontece que nem sempre as pessoas que estão passando por essa situação conseguem reconhecer que se trata do fim do período fértil. Conhecer sintomas de menopausa, entender os motivos pelos quais eles se apresentam e saber quando eles devem causar preocupação pode ajudar você a se sentir melhor com o seu corpo.

Os fogachos são os sinais mais conhecidos desse período. Chamados de “calorões”, eles são reconhecidos pela SOBRAC e pela Sociedade Norte-americana de Menopausa em seu Guia da Menopausa. Eles costumam ser sentidos na região dos membros superiores e são seguidos por intensos calafrios, que reduzem a temperatura corporal.

A região vulvovaginal também pode apresentar sinais da chegada da menopausa. Segundo o guia da SOBRAC e da NAMS, corrimento vaginal, irritação, coceira e sensação de queimação podem ser sintomas ligados ao fim da fertilidade. Além disso, a falta de lubrificação e a dor na região, com ou sem atividade sexual, também são consideradas.

Problemas com o sono podem ser vistos como sintomas de menopausa. Sentir-se sonolenta ao longo do dia e não conseguir dormir por um período entre seis e nove horas, sem interrupções, são motivos de alerta. Dores de cabeça, dificuldade de concentração, perda de memória, oscilações de humor e até depressão costumam ser ligados ao período.

Sintomas da menopausa têm controle

A evolução da medicina já é capaz de controlar esses sinais. Segundo a Sociedade Brasileira de Climatério e a Sociedade Norte-americana de Menopausa, o uso de reposição hormonal é a forma mais indicada de tratar essas ocorrências. É válido ressaltar que os tratamentos aliviam os sintomas de forma isolada e não revertem os efeitos da menopausa.

O uso de Terapia Hormonal Sistêmica, com a administração corrente de cápsulas de estrogênio, é visto pelos órgãos especializados como a forma mais eficaz de reduzir os episódios de fogachos. A ingestão de pílulas anticoncepcionais que combinam estrogênio e progesterona também pode ajudar, mas somente em casos de mulheres saudáveis e não fumantes.

As terapias estrogênicas também podem aliviar os sintomas de secura e irritação vaginal. O uso frequente de lubrificantes e hidratantes para essa região também é considerado adequado pelas sociedades da área. Oscilações de humor, dores de cabeça e dificuldades de sono devem ter suas causas investigadas antes do início do novo tratamento.

Cientistas e estudiosos da área ginecológica alertam que o uso de hormônios e de tratamentos manipulados pode causar riscos de infarto, AVC e câncer. Além disso, os resultados das terapias são diferentes em cada pessoa. O acompanhamento médico é fundamental para o início do uso de medicamentos para os sintomas de menopausa.

Que achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
estrogênio
progesterona
tratamento hormonal
climatério

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ