Mulher

02/08/2015 08:04 - Atualizado em 09/12/2016 07:45

Laqueadura: Conheça vantagens e riscos do procedimento

O método contraceptivo é 100% eficaz, mas também praticamente irreversível.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A laqueadura é uma cirurgia para a esterilização feminina, por meio da qual as trompas são amarradas ou cortadas de modo a impedir que o óvulo e os espermatozoides façam a fecundação. Assim, evita-se a gravidez.

O procedimento é considerado um método contraceptivo muito eficaz, porém é praticamente irreversível. Por isso, a recomendação é que a decisão de fazer a laqueadura seja tomada com tranquilidade. Segundo o Ministério da Saúde, a cirurgia é indicada somente para mulheres acima de 25 anos ou para as que já tenham mais de dois filhos.

Laqueadura deve ser uma decisão refletida

A cirurgia de laqueadura pode ser feita gratuitamente nos hospitais da rede pública de todo o país, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além de mulheres com mais de 25 anos ou mulheres mais jovens que já tenham dois filhos, o procedimento também é recomendado quando a paciente tem algum problema de saúde que possa ser agravado pela gestação.

laqueadura

Existe um período, previsto na Lei do Planejamento Familiar, que deve ser respeitado entre a manifestação da vontade de fazer a esterilização e a realização da cirurgia. O objetivo desse prazo é que as pessoas possam ser informadas sobre os riscos, as vantagens e as desvantagens da laqueadura, além de conhecer outros métodos contraceptivos.

Esse intervalo deve ser de 60 dias e foi inspirado em uma legislação norte-americana. Enquanto a lei era discutida no Congresso brasileiro, a especialista em reprodução Diane Petit palestrou no Brasil, dando conta de que as taxas de arrependimento das mulheres que faziam laqueadura nos Estados Unidos eram bastante significativas.

Procedimento é seguro

Conforme o Ministério da Saúde, a laqueadura é um procedimento totalmente seguro. Pode haver pequenas complicações, como sangramento ou infecção, mas são casos considerados raros. Enquanto método contraceptivo, a cirurgia é praticamente 100% eficaz: o risco de falha é de 0,5% dos casos.

A cirurgia dura de 30 a 40 minutos. Se o procedimento for sem corte, mais comum hoje em dia, bastam apenas cinco minutos na mesa de operação. Como é uma intervenção simples, o pós-operatório também é tranquilo. Costumam ser recomendados três dias de repouso e pelo menos uma semana sem praticar atividades físicas.

Existem cirurgias que possibilitam a reversão da laqueadura, porém a taxa de falha é alta. A maior parte das mulheres que passam por procedimentos de reversão acaba precisando recorrer, mesmo assim, a métodos de reprodução assistida, como fertilização in vitro, para conseguir engravidar.

É por isso que a decisão de fazer a cirurgia de esterilização deve ser bem amadurecida, evitando frustrações. Se, por um lado, a maior vantagem da laqueadura é sua eficácia contra uma gravidez indesejada, por outro, ela pode interromper definitivamente a possibilidade de a mulher ter um filho futuramente.

Você faria uma laqueadura? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
contracepção
evitar gravidez
fertilidade
gravidez indesejada

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ