Mulher

26/07/2014 08:30 - Atualizado em 02/12/2016 07:12

Hipertireoidismo: Identifique os sintomas e saiba como tratar

Hipertireoidismo é mais frequente em mulheres entre 20 e 40 anos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A tireoide, localizada no pescoço, é uma das mais importantes glândulas endócrinas do corpo humano. Ela produz os hormônios que regulam o funcionamento de órgãos como fígado e rins. Dentre eles, o T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), responsáveis pelo hipertireoidismo, crônico ou agudo, quando produzidos em excesso.

Causas do hipertireoidismo

A doença é mais frequente em mulheres entre 20 e 40 anos de idade e pode afetar a fertilidade feminina, além de causar problemas na gravidez. O hipertireoidismo pode ser diagnosticado através de um exame de sangue que meça os níveis de T3 e T4, e de TSH, o Hormônio Estimulante da Tireoide.

Existem três principais fatores que causam o desregulamento da tireoide:

- Doença de Graves, um transtorno do sistema imunológico que ataca a glândula tireoide

- Excesso de iodo na alimentação

- Surgimento de nódulos na glândula, que só podem ser detectados através de exames de ecografia. 

Sintomas do hipertireoidismo

É preciso ficar atento aos sinais enviados pelo seu corpo. O hipertireoidismo pode acarretar uma série de sintomas físicos e sensoriais que merecem a sua atenção:

- O mais comum deles é a perda repentina de peso sem a diminuição do apetite, pois a produção excessiva de hormônios resulta em uma hiperativação do metabolismo.

- As funções cardíacas também sofrem alteração com a doença, já que o T3 e o T4 também agem sobre elas. A frequência dos batimentos costuma ficar mais acelerada, atingindo uma média de 100 batimentos por minuto. A ocorrência de situações de taquicardia, acelerações repentinas dos batimentos, também se torna mais frequente. 

- O controle da temperatura corporal fica prejudicado pela doença. Se você tem uma intolerância excessiva ao calor, e não costumava senti-la antes, investigue. Também fique atento a situações de suor intenso e permanente. Outro fator que deve ser considerado é a ocorrência de tremores repentinos. 

- O bócio é um dos sintomas mais aparentes. Ele se apresenta através do aumento da glândula tireoide, e resulta em um inchaço que pode ser observado a olho nu. Se constatar o seu surgimento, procure um médico rapidamente.  

Tratamento 

O tratamento do hipertireoidismo é feito, geralmente, à base de remédios antitireoidianos. Seu efeito consiste em impedir a síntese e a produção de novos hormônios pela tireoide. O Metimazol e o Propiltiouracil são os medicamentos oferecidos no mercado brasileiro e que possuem tal efeito.

Em casos onde os medicamentos não agem de forma suficientemente eficaz, surge a necessidade de tratamentos definitivos. Existem duas formas de aplicar este tipo de método: a cirúrgica, que remove parte ou toda a glândula tireoide, e a radioativa, que consiste na ingestão de pílulas com iodo radioativo, que destrói a glândula.

A intervenção cirúrgica, chamada de tireoidectomia, é realizada em casos extremos. É muito eficaz, mas, como qualquer cirurgia, envolve riscos. No caso do iodo radioativo, o resultado só começa a aparecer em, no mínimo, 6 semanas, mas é bastante eficiente, oferecendo menos riscos à saúde.

Se você suspeita que sofre de hipertireoidismo ou já foi diagnosticado, procure um médico endocrinologista. Ele é a pessoa que deve lhe acompanhar em qualquer decisão.

E você? Conhece alguém que tem a doença e que já está se tratando? Então deixe seu comentário e compartilhe a sua no fórum

TAGS
hipertiroidismo
perda de peso
funcionamento da tireoide

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ