Mulher

06/09/2014 02:00 - Atualizado em 03/12/2016 12:53

Guia do anticoncepcional: Tudo o que você precisa saber

Conheça 12 tipos de anticoncepcional e faça a escolha mais adequada para você.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Sem método anticoncepcional, a possibilidade de gravidez de uma mulher sexualmente ativa durante um ano é de 85%. Na busca da forma de contracepção que mais se adapta ao corpo e estilo de vida, muitas mulheres e homens se sentem perdidos entre tantas opções. Para facilitar a sua procura, acompanhe esta lista e descubra qual é a alternativa mais eficaz para você e seu parceiro.

anticoncepcional

12 tipos de anticoncepcional


Diafragma

É uma tampa que impede o contato do esperma na parceira. Deve ser encaixado na cavidade uterina até seis horas antes da relação sexual e só é retirado 24 horas depois.
Vantagens: É reutilizável, discreto e com baixa índice sensibilidade.
Desvantagens: Tem margem de contracepção baixa e a colocação/retirada é complicada.

Camisinha

O único método de prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis. Feita de látex, o preservativo não permite o contato entre a vagina e o esperma.
Vantagens: De baixo custo e não causa efeitos colaterais.
Desvantagens: Diminuição de prazer e dificuldade para manter a ereção.

Coito interrompido

Considerada de alto risco, é quando o homem ejacula fora da vagina da mulher.
Vantagem: Não tem.
Desvantagens: Não é seguro.

Tabelinha

Método anticoncepcional onde a mulher calcula o seu período fértil, que se dá entre o 12º e o 15º dia do ciclo.
Vantagens: Sem medicamentos
Desvantagens: Não é seguro.

DIU (Dispositivo Intrauterino)

É um dispositivo que é instalado dentro da cavidade uterina. Pode ser de cobre ou com hormônio.
Vantagens: Pode ficar no útero até 10 anos. Tem fácil reversão e não diminui o prazer sexual.
Desvantagens: Aumento de cólica, inserção dolorida e risco de infecção.

Implante

Haste com hormônio é introduzida embaixo da pele.
Vantagens: Interrompe a menstruação, alto tempo de validade e redução da TPM.
Desvantagens: Não protege contra DSTs

Anel contraceptivo

Indicado para as mulheres que não se adaptam a pílula anticoncepcional, o anel libera hormônio diariamente. Deve ser inserido pela própria mulher, e é utilizado durante um ciclo.
Vantagens: Reduz o risco de esquecimento, baixo nível de efeitos colaterais e altamente seguro.
Desvantagens: Algumas mulheres com sensibilidade maior dizem sentir a presença do anel.

Camisinha feminina

Feito de látex, o preservativo adere a vagina e impede o contato durante o ato sexual.
Vantagens: Sua colocação pode ser feita anteriormente e impede a transmissão de DSTs.
Desvantagens: Difícil adaptação e diminuição do prazer.

Injeção

São hormônios em forma líquida injetados mensalmente ou trimensalmente.
Vantagens: Custo baixo e alta taxa de eficácia.
Desvantagens: Ganho de peso, desregulação do ciclo menstrual.

Pílula anticoncepcional

Com a combinação de hormônios, a pílula inibe a ovulação e torna o muco cervical espesso. Sua utilização pode ser feita por 21, 24 ou 28 dias (sem menstruação).
Vantagens: Sua utilização pode acarretar a diminuição da acne, dermatites e doenças uterinas. Ela também regula o ciclo.
Desvantagens: Esquecimento.

Adesivo

Colado na pele, dura uma semana e contém os mesmos hormônios da pílula.
Vantagens: Diminui o risco de esquecimento, alta eficácia e baixos efeitos colaterais.
Desvantagens: Não previne DSTs

Pílula do dia seguinte

Método anticoncepcional de emergência, a pílula dificulta a vida dos espermatozoides dentro da mulher. Ela deve ser utilizada em no máximo 72 horas após o ato sexual.
Vantagens: É eficaz durante emergências.
Desvantagens: Se usado repetidamente perde o efeito.

A escolha do anticoncepcional

A decisão de qual anticoncepcional será utilizado pelo casal deve ser feita em conjunto, para que sejam avaliados todos os fatores envolvidos. Há homens com alergia ao material da camisinha, e há mulheres que não podem tomar pílula anticoncepcional por estarem sob efeito de outros medicamentos. Além da conversa, o casal deve procurar o ginecologista e o urologista para que o sexo seja feito sempre de forma segura, sem culpa e sem preocupações.


Gostou das nossas dicas? Faça o seu comentário! Quer mais? Curta a página Vivo Mais Saudável no Facebook. 

TAGS
anticoncepcionais
contraceptivo
saúde da mulher

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ