Mulher

13/03/2015 11:49 - Atualizado em 09/12/2016 02:05

Gravidez depois dos 40 é possível: Conheça os cuidados

Mulheres que optam pela gravidez depois dos 40 devem estar mais atentas à saúde.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A gravidez depois dos 40 anos não precisa ser apenas um sonho. É verdade que o corpo já passou por modificações que dificultam a gestação nessa idade, mas muitas mulheres podem ter seu bebê naturalmente.

Aliás, existem vantagens em esperar mais tempo para engravidar. Amadurecimento, segurança financeira e estabilidade profissional são benefícios que apenas a mulher com mais idade consegue ter.

Se você esperou para ter o primeiro filho, provavelmente o planejamento faz parte da sua vida. De acordo com pesquisadores do Reino Unido, as mulheres conseguem economizar mais quando se tornam mães mais velhas e esse fato proporciona maior segurança para as crianças.

Porém, não é só de vantagens que se faz a gravidez depois dos 40. Conheça alguns cuidados para engravidar com saúde e tranquilidade.

gravidez depois dos 40

Os desafios da gravidez depois dos 40

São diversos os desafios para a mulher que quer ficar grávida após os 40 anos. O principal deles é a concepção. Com o passar do tempo, a reserva ovariana é reduzida. Depois dos 35, a qualidade e quantidade de óvulos também diminuem, já que as células germinativas envelhecem.

A idade avançada também aumenta as possibilidades de surgirem problemas ginecológicos, que diminuem a fertilidade.

Quando se conquista a sonhada gravidez depois dos 40, é preciso muita cautela para garantir a saúde da mãe e do bebê. Gestações nessa idade sofrem um risco maior de complicações. Entre elas, estão o diabetes gestacional, problemas cardíacos e de tireoide. O pré-natal realizado periodicamente, no entanto, pode prevenir essas doenças.

Diagnosticado precocemente, o diabetes pode ser controlado com dietas até o momento do parto. Já as doenças cardíacas costumam ser anteriores à gestação e aparecem quando o organismo sofre as mudanças naturais, manifestando problemas latentes. Com tratamento adequado, tudo pode ser resolvido.

Casos de mães hipertensas aumentam as chances de um parto prematuro e de baixo peso do bebê. Há, ainda, risco de eclampsia (convulsões na gravidez). Algumas alterações genéticas ou síndromes, como a de Down, são mais recorrentes em mulheres mais velhas, por isso o acompanhamento médico precisa ser intenso, na gravidez depois dos 40.

Gravidez tardia pode antecipar o parto

As chances de um parto prematuro são maiores na gravidez depois dos 40. Como o óvulo da mulher está mais velho, já que está mais perto da menopausa, podem ocorrer problemas genéticos que antecipem o parto. Alterações no intestino, no cérebro e na visão são riscos que, se forem confirmados, exigem a retirada prematura do bebê.

Apenas o obstetra pode indicar o melhor tipo de parto, se cesárea ou normal. Em casos de gestação de risco, o bebê pode sofrer no nascimento e o procedimento natural requer uma cirurgia de emergência. A mulher que engravida com mais de 40 anos precisa, assim, seguir o pré-natal e realizar exames com maior periodicidade.

Na nova novela das 18h da Rede Globo, Sete Vidas, a protagonista interpretada por Débora Bloch viverá uma mãe depois dos 40 anos, trazendo o tema à tona na história. Para quem deseja engravidar nessa idade, é uma opção acompanhar o drama da personagem e conferir os cuidados tomados por ela. Só não dá pra confundir ficção com realidade.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
gravidez
40 anos
eclampsia
menopausa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ