Mulher

06/08/2015 10:07 - Atualizado em 07/12/2016 09:27

Fase lútea: Entenda esse período do ciclo menstrual

Essa etapa é determinante para garantir uma gravidez saudável e tranquila.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A fase lútea, também chamada de fase luteínica, é a terceira e última etapa do ciclo menstrual, antecedida pelas fases estrogênica e de ovulação. O nome se refere ao corpo lúteo, estrutura temporária formada pelo folículo ovariano após a liberação do óvulo, e é uma etapa muito importante para o sucesso de uma gravidez.

Depois que libera o óvulo, o folículo ovariano forma uma espécie de casulo, que se enche de sangue e incentiva a formação de progesterona. Esse hormônio exerce o importante papel de manter o endométrio intacto por tempo suficiente para que o embrião possa viajar das trompas até o útero, iniciando a gestação.

Duração da fase lútea

A duração média é de 11 a 16 dias, mas esse tempo pode variar de uma mulher para outra, bem como de um ciclo para outro. Em geral, uma fase lútea saudável dura pelo menos 14 dias, período compreendido entre a formação do corpo lúteo, quando ocorre a ovulação, até o primeiro dia do próximo ciclo menstrual, ou seja, a menstruação.

fase lutea mulher deitada no sofa

Mulheres com fase lútea abaixo de 10 dias devem ficar atentas, pois a possibilidade de gravidez tende a diminuir nessas condições, devido ao tempo curto de permanência do endométrio, inviabilizando a implantação do embrião no útero.

Quando a mulher engravida, o corpo lúteo permanece ativo, liberando progesterona em grande quantidade e uma parcela moderada de estrogênio. O corpo lúteo é responsável por manter a gestação até entre a 8ª e a 12ª semana, quando a placenta então assume esse papel.

O que acontece no corpo

Durante a fase lútea, uma série de acontecimentos se passam no corpo da mulher. Por volta do 12º dia do ciclo menstrual, ocorre a ovulação. A partir do folículo ovariano que irá liberar o óvulo, começa a se formar o corpo lúteo.

Então, o óvulo é acolhido na tuba uterina e conduzido em direção ao útero pelo movimento de ondas das paredes da tuba uterina. Os níveis de estrogênio no organismo da mulher diminuem, enquanto a proporção de progesterona aumenta, incentivada pelo corpo lúteo.

Devido a esse incremento na proporção de progesterona, o endométrio, que funciona como se fosse um “revestimento” uterino, permanece espesso para hospedar o óvulo fertilizado – ou o embrião, se houver nidação. Caso não haja, o corpo lúteo encolhe e começa a se degenerar.

Papel na gravidez

A degeneração do corpo lúteo dá origem à menstruação, iniciando um novo ciclo menstrual, a não ser que ocorra a fecundação. Nesse caso, o embrião fica no endométrio e o corpo lúteo continua secretando progesterona e estrogênio até a formação da placenta.

Esse é um dos motivos pelos quais os três primeiros meses de uma gestação são considerados de maior risco: com a placenta ainda em fase de formação, o embrião depende do corpo lúteo para se firmar no útero. Daí a importância da fase lútea para uma gravidez saudável.

Deu para entender como funciona a fase lútea? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de saúde da mulher aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
menstruação
gravidez
ovulação
ciclo menstrual

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ