Mulher

23/08/2014 02:30 - Atualizado em 07/12/2016 10:08

Falta de lubrificação vaginal gera dor e incômodo na relação sexual

Saiba como amenizar os efeitos da falta de lubrificação

POR

Redação

  • +A
  • -A

Cada vez aumenta mais o número de mulheres que procuram os seus ginecologistas por perceberem uma estranha mudança em seu corpo: a falta de lubrificação vaginal na hora do sexo. O ressecamento é muito comum na menopausa e na gravidez, mas se apresenta cada vez mais em mulheres jovens, com produção normal de hormônios. Isso porque esse problema pode ter várias causas que variam entre psicológicas e físicas.

Por que ocorre a falta de lubrificação?

O uso de drogas, leves lesões no sistema nervoso e o mau funcionamento de algumas glândulas são causa da falta de lubrificação na região íntima da mulher. A estimulação sexual inadequada também dificulta umidificação. Mas é o psicológico feminino o maior inimigo da lubrificação. A ansiedade em relação ao desempenho sexual, o medo de sentir dor, receio de contrair alguma doença ou estresse em outros âmbitos da vida pessoal contribuem para a secura.

A vagina feminina foi feita para lubrificar na hora certa. São apenas duas glândulas que promovem a umidificação da vagina, mas que não produzem a substância em quantidade suficiente. Por isso, a lubrificação perfeita ocorre quando a mulher é estimulada e excitada, momento em que os vasos sanguíneos se dilatam e o plasma do sangue atravessa a pele do canal vaginal. Sem a estimulação correta, a mulher passa pela falta de lubrificação, que acarreta em um ato sexual não prazeroso.


Reduzindo efeitos da falta de lubrificação

Na hora da penetração, como o canal vaginal não está suficientemente preparado, o pênis faz um extensão forçada da musculatura e encontra resistência na hora de deslizar, causando dor a mulher. Mas isso pode ser controlado através do uso de alguns produtos, inclusive alimentos que devem ser incluídos na dieta e que são ricos em elementos capazes de sanar os problemas da falta de lubrificação.

- Alho

O alimento é responsável por aumentar a circulação do sangue, sendo muito indicado para prolongar a ereção masculina. Esse aumento da movimentação sanguínea também auxilia na transposição do plasma na região vaginal, aumentando a lubrificação.

- Chocolate

O chocolate é repleto de substâncias capazes de dar a alguém a sensação de felicidade. Feniletilamina, por exemplo, é estimulante e aumenta a capacidade de sentir prazer, relaxando e promovendo o bem-estar. Com essa sensação de relaxamento, a mulher fica mais sensível aos estímulos sexuais, aumentando a lubrificação.

- Oleaginosas

Nozes, amêndoas e castanhas são alimentos ricos em uma vitamina chamada B3, que promove a vasodilatação, fenômeno responsável pelo aumento da libido. Além disso, seus óleos naturais e saudáveis são muito benéficos ao colesterol bom, importante componente da produção dos hormônios sexuais.

Para não sofrer mais com a falta de lubrificação no canal vaginal também é possível utilizar géis lubrificantes, encontrados nas farmácias e sex shops. Mas ainda que utilize todas estas estratégias para aumentar o prazer sexual, esteja sempre em contato com seu ginecologista, explique o que você sente e porque desconfia do ressecamento. O médico é a pessoa ideal para lhe indicar os melhores meios para tratar o problema.

Gostou das nossas dica? Então invista nesses cuidados e aprimore a sexualidade.

TAGS
sexualidade
sexo
amor
lubrificação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ