Mulher

15/09/2014 11:28 - Atualizado em 02/12/2016 05:34

Entenda o que pode estar por trás do ciclo menstrual irregular

Ciclo menstrual irregular pode ter diversas causas e precisa ser acompanhado de perto.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Que a menstruação faz parte da vida feminina a partir do início da adolescência, todo mundo sabe. No entanto, é preciso entender que nem todas as mulheres funcionam de forma igual quando o assunto é ovulação. Isso faz com que possa ocorre um ciclo menstrual irregular.

ciclo-menstrual-irregular

Normalmente, o período entre uma menstruação e outra deve ocorrer a cada 28 dias. Porém, é comum que haja uma oscilação entre 24 e 34 dias. Por isso é possível afirmar que você possui um ciclo menstrual irregular quando sua menstruação tem um intervalo maior ou menor do que o considerado normal.

Além disso, este tipo de disfunção também pode estar relacionado com uma duração superior a oito dias, bem como um fluxo de intensidade exagerada. Ainda pode ocorrer uma variação dessas características: em um mês o fluxo dura dois dias, no outro cinco; por vezes é intenso, já em outras não.

Ciclo menstrual irregular tem explicação


No entanto, ainda que pareça estranho, não é preciso se apavorar já no primeiro indício de ciclo menstrual irregular. Isso pode ser considerado normal nos primeiros ciclos, isso pois o sistema hormonal feminino demora alguns anos para amadurecer e a menstruação entrar no ritmo.

Além disso, também é comum a irregularidade na ovulação após a gravidez, e com a amamentação acontece o mesmo. Alterações no fluxo também são comuns em viagens longas, com mudanças de clima ou de fuso horário.

Outra razão pela qual uma mulher pode desenvolver um ciclo menstrual irregular é a prática de atividade física em excesso. Isso ocorre porque um treino muito pesado – e por um período acima do recomendado – estimula a produção da prolactina, hormônio que prepara a mulher para a amamentação, e que consequentemente gera falhas na menstruação.

Atenção com o ciclo menstrual irregular

Porém, ainda que possa ser inofensivo, é preciso ficar atenta: sempre que as alterações menstruais durarem mais do que dois ciclos, ou caso persistam após os vinte anos, é chegada a hora de recorrer a ajuda médica. Isso visto que as alterações hormonais que podem estar desregulando a menstruação da mulher podem ser provenientes de um diagnóstico de ovários policísticos.

Também podem ser diagnosticados problemas no útero como miomas – tumores benignos ou malignos –, endometriose – escamação da parede do útero que resultam em uma irritação pélvica – e pólipos – pequenos tumores no endométrio.

Além das causas físicas, distúrbios emocionais e stress também favorecem um ciclo menstrual irregular, bem como dietas rígidas e diagnóstico de desnutrição – principalmente se relacionado a casos de bulimia ou de anorexia.

Em termos de tratamento, é comum que o médico recomende a reposição do hormônio feminino progesterona na segunda fase do ciclo. O uso de reguladores parecidos com pílulas anticoncepcionais também se mostra eficiente. Já em caso de o ciclo ser desregulado por conta de mioma ou endometriose, o tratamento pode ser medicamentoso ou por via cirúrgica.

Caso problemas mais graves de saúde sejam descartados pelo médico, o mais comum é a recomendação do uso de pílulas anticoncepcionais que tendem a regular o ciclo conforme o seu uso de forma correta. Além disso, são indicadas para mulheres que buscam prevenir gravidez e também e aquelas que têm um fluxo intenso acompanhado de cólica.

Gostou das nossas dicas sobre o ciclo menstrual irregular? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
menstruação
saúde da mulher

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ