Mulher

09/06/2014 09:00 - Atualizado em 29/11/2016 07:53

Enjoo na gravidez é normal? Veja o caso de Kyra Gracie

Alterações hormonais acarretam enjoos em 80% das gestantes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A lutadora Kyra Gracie, esposa do ator Malvino Salvador, está grávida. Nas suas primeiras semanas como futuro papai, Salvador se preocupou com os fortes enjoos da mulher. Chegou a dizer, inclusive, que temeu pela vida de Kyra Gracie, devido à intensidade das dores que ela sentia. No fim das contas, foi só um susto. Mas a aflição não é exclusiva das celebridades: enjoo na gravidez é mesmo normal? Vamos descobrir agora.

Os enjoos de Kyra Gracie


Reprodução/Instagram

Em março, Malvino Salvador admitiu a amigos que pensou que Kyra Gracie não chegaria ao final da gravidez, de tão fortes que eram as dores que ela sentia. Ele disse que acordava inúmeras vezes durante a madrugada para socorrer a mamãe. Publicamente, porém, ela já reiterou que seus enjoos eram normais e que está tudo bem com a sua gestação.

Mas a questão ainda é válida: até que pontos os enjoos são normais?

Hormônios e enjoos na gravidez

Enjoos são, de fato, comuns em qualquer gravidez – acontecem em cerca de 80% dos casos. Mas se a mamãe tem enjoos muito fortes e persistentes, com seguidos vômitos e consequente perda de peso e desidratação, isso pode ser sinal de hiperêmese gravídica. Nesse caso, a gestante deve procurar um médico, obter o diagnóstico e, dependendo da situação, tratar a doença.

Normalmente, a razão do enjoo é a produção de hormônios durante a gravidez, como a progesterona e gonadotropina coriônica humana (hCG). Esses hormônios provocam náuseas, pois retardam a digestão, fazendo com que o alimento demore mais para chegar ao intestino. Esse mal estar é mais comum nos três primeiros meses de gestação, quando esse hormônio é liberado em maior quantidade.

Dicas para minimizar enjoos na gravidez

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Não há fórmula mágica para acabar com os enjoos, mas algumas técnicas podem minimizá-los como Kyra Gracie fez. Veja algumas:

1) Refeições pequenas

Faça refeições pequenas, mas coma a cada duas ou três horas. Afinal tanto o estômago muito vazio quanto muito cheio contribuem para os enjoos. Assim, mantenha alguma coisa para comer sempre à mão, como barras de cereal ou bolachas de água e sal.

2) Cheire limão

Cheirar um limão cortado ou sua casca pode ajudar a amenizar a náusea. Também é uma opção incluir limão no chá gelado ou na água. 

3) Evite gorduras

Comidas muito gordurosas têm a digestão mais difícil, o que contribui para a ocorrência de enjoos. Também convêm não ingerir alimentos muito condimentados.
 
4) Coma gengibre

O gengibre melhora a digestão, tanto que é recomendado para amenizar problemas estomacais. Ele pode ser consumido em forma de chá ou então mascado, como bala. 

5) Repouse

Quando estamos em repouso, o fluxo sanguíneo é direcionado a funções específicas do nosso organismo, como a digestão, já que não estamos ocupados com outra atividades. Além disso, também há o fator psicológico. Uma mãe descansada é menos propícia a estresse e ansiedade, que podem contribuir para as náuseas.

6) Pratique exercícios

Caminhadas e outras atividades leves auxiliam o processo digestivo e também aliviam o estresse. Claro que exercícios não podem ser exagerados, e movimentos bruscos devem ser evitados.

7) Evite alimentos muito temperados

Evite alimentos com temperos de cheiro muito forte, como alho o alho. Consumir alimentos mais frios ou em temperatura ambiente também é recomendável, já que exalam menos cheiro. Quando um odor é identificado como causador de enjoo, convém evitá-lo.

8) Hidrate-se com parcimônia

Quando ingerimos líquidos durante as refeições, nosso bolo alimentar fica maior. É aconselhável às gestantes, portanto, não consumir muita água ou outras bebidas – apenas o suficiente para manter-se hidratada.

Se você já passou por isso, e possui outras dicas ou até mesmo comentários sobre as suas próprias experiências, conte-nos. 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ