Mulher

12/07/2014 06:30 - Atualizado em 24/11/2016 10:47

Depressão pós-parto: entenda por que acontece

Depressão pós-parto é um quadro de tristeza que pode acometer mulheres após a gravidez.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A tristeza das mamães logo após o parto é muito normal, mas geralmente elas já passam a curtir os seus bebês rapidamente. Essa situação não deve ser confundida com a depressão pós-parto, um caso sério que deixa a mulher cada vez mais ansiosa e tomada por sentimentos desagradáveis.

Entenda a depressão pós-parto

Em alguns casos, trata-se de um agravamento de quadro de depressão que já existia antes do parto, mas em várias situações esse sentimento começa semanas ou meses após o nascimento do bebê.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Trata-se de uma sensação de tristeza e irritabilidade, que pode surgir mesmo após a mulher ter dado à luz a uma criança perfeita e saudável, em um parto sem nenhum tipo de complicação. O que antes era o prazer de ter um filho se torna um fardo, incapacitando-a de realizar as mais simples tarefas do dia a dia, devido à apatia e desinteresse por tudo. 

Causas e sintomas da depressão pós-parto

O principal motivo da depressão pós-parto são as inúmeras e violentas transformações hormonais pelas quais as mulheres passam durante uma gestação e também depois dela. Além desses fatores químicos, há também outros aspectos que contribuem para as mudanças de humor, como a alteração na rotina de trabalho e relações pessoais, privação de sono, preocupações com as suas habilidades como mãe e diminuição no seu tempo livre e liberdade.

Sintomas podem incluir:

- Tristeza e choro constantes

- Irritabilidade e falta de paciência com o filho

- Ansiedade e estranheza em relação ao bebê

- Sensação de culpa

- Exaustão permanente.

Ocorrência

A depressão pós-parto acontece com mais frequência nos seguintes casos:

- Mães abaixo dos 20 anos de idade

- Mulheres que abusam de álcool, cigarro ou drogas ilícitas

- Quem não planeja a gravidez

- Mães que já sofreram de depressão ou transtorno bipolar em outros momentos da sua vida

- Quem teve complicações durante a gravidez (incluindo doença ou morte de ente querido)

- Pessoas com familiares que tiveram quadro de depressão ou distúrbios de ansiedade

- Gestantes que têm uma relação difícil com o parceiro ou que são solteiras

- Mães que recebem pouco apoio da família ou passam por problemas financeiros.

Tratamento da depressão pós-parto

Se você deu à luz recentemente e sente alguns desses sintomas, não hesite em procurar ajuda especializada. Guardar os problemas só para si apenas vai piorar a situação, já que é possível que haja a sensação de culpa, com a mulher sentindo que não é uma boa mãe.

É preciso entender que a depressão pós-parto é um problema de saúde, então deve ser tratado como tal. Se o diagnóstico de quadro clínico de depressão for confirmado, o médico poderá lhe receitar medicamentos antidepressivos.

Mas há outras medidas que podem ser tomadas e não envolvem remédios. A melhor maneira de reverter a situação é pedindo ajuda para o parceiro, família e amigos, que vão lhe auxiliar a atender às necessidades do bebê e aliviar a sua carga. Aos poucos, a mulher vai encarar com mais naturalidade a novidade de ser mãe e ver que, mais do que uma obrigação, cuidar do seu filho é um prazer.

Você ja passou por uma depressão pós-parto? Qual foram os sintomas e o que que você sentiu? Conte-nos um pouco sobre a sua história. 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ