Mulher

13/09/2014 02:00 - Atualizado em 20/11/2016 12:52

Coração da mulher é vulnerável: Entenda o porquê

Fatores de risco como estresse e tabagismo fazem coração da mulher estar mais sujeito a doenças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

As mulheres estão sendo acometidas cada vez mais por doenças cardiovasculares. Estudo publicado pelo Hospital do Coração de São Paulo em 2011 já identificava o crescimento de 3,8% no número de enfartes no público feminino, em contraponto à redução de 17% entre os homens. Os dados são relativos ao período de um ano, entre 2009 e 2010.

coracao-da-mulher


Vida moderna afeta o coração da mulher

Entre os motivos dos problemas no coração da mulher estão condições pontuais da vida moderna, como o estresse cada vez mais alto, além do vício do cigarro e também a alimentação desequilibrada.

Para você entender a gravidade das enfermidades do coração da mulher, a probabilidade de morte após ter um infarto é, em média, 50% maior do que a registrada no sexo masculino. De cada dez mulheres que sofrem a ocorrência, seis acabam morrendo.

O quadro se agrava ainda mais na menopausa, quando o índice de ocorrência de infartos é de duas a três vezes maior que em mulheres na mesma faixa etária e que ainda possuem ciclo menstrual.

As vulnerabilidades do coração da mulher

Em alguns casos, doenças do coração da mulher podem não apresentar sintomas aparentes. Diferente do ataque cardíaco - onde o fluxo de sangue de uma parte do coração é cessado -, a morte súbita acontece quando o coração deixa de bater de uma hora para outra. Por consequência, o órgão para de bombear o sangue e a morte acontece rapidamente.

Conforme estimativas de instituições ligadas à Cardiologia, o número de mortes por doenças cardiovasculares em mulheres deve ultrapassar os homens em 20 anos. As patologias cardíacas tem causas avaliadas em 90% por estilo de vida (fumantes e pessoas acima do peso) e em 10% por carga genética.

Fatores de risco

Os fatores de risco são basicamente os mesmos dos homens. As mulheres com pressão alta, colesterol, diabetes, obesidade abdominal e viciadas em cigarro tem mais chances de ter problemas com as doenças cardiovasculares.

É importante lembrar que a interação entre o cigarro e o anticoncepcional pode ser um grande problema para o coração da mulher - a partir dos 30 anos, a combinação pode causar trombose venosa e uma consequente embolia pulmonar.

Foque na prevenção

Se você está acima do peso, procure analisar a circunferência de sua cintura. Grandes quantidades de gordura localizada ao redor do abdômen e na parte dos superior do corpo são fatores de risco para o coração da mulher. O ideal para prevenir é sempre estar abaixo de 80 centímetros de circunferência abdominal. Para os homens, o número buscado é de 94 centímetros.

Apesar de tantos riscos, você pode evitar que a doença seja um problema. Controle o seu peso e a pressão arterial. Alimente-se de forma saudável e caminhe de 3 a 4 vezes por semana. Adotando esses hábitos, você não será mais uma entre as 325 mil pessoas que morrem de morte súbita cardíaca anualmente.

Que tal começar a cuidar do seu coração agora mesmo? Se você já faz isso, deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
coração
saúde
saúde da mulher

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ