Mulher

20/07/2015 10:08 - Atualizado em 18/12/2016 04:42

Conheça vantagens e desvantagens do anel anticoncepcional

O anel dispensa o uso da pílula, mas pode causar sintomas desagradáveis.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Dentre os diversos métodos contraceptivos, às vezes pode ser difícil escolher o mais adequado. Muitas mulheres não se adaptam à pílula, Nesses casos, uma alternativa pode ser o anel anticoncepcional.

Depois de inserir o aparelho na vagina, ele libera hormônios que são absorvidos pela mucosa da parede vaginal. Isso aumenta a produção de muco da região, dificultando a entrada dos espermatozoides. Conheça mais sobre o funcionamento do anel e avalie prós e contras do uso.

anel anticoncepcional

O anel anticoncepcional possui esse nome porque tem formato circular. Feito em silicone, ele é flexível, transparente e se adapta de maneira confortável ao formato interno da vagina. Para introduzi-lo, basta dobrá-lo e inseri-lo no fundo da cavidade vaginal no primeiro dia da menstruação. Deve-se mantê-lo por até três semanas.

Logo após esse período, é preciso retirar a peça e fazer uma pausa de uma semana, momento em que desce a menstruação. Ao passar sete dias do fim do ciclo menstrual, introduz-se um novo anel e a contagem recomeça.

A colocação do anel é feita em casa. É necessário estar numa posição confortável para a aplicação correta. Por exemplo, se você ficar agachada, deitada ou em pé, com uma das pernas levantada, pode facilitar o processo.

Para introduzir o anel anticoncepcional na vagina, basta pressioná-lo entre o polegar e o dedo médio até que os dois lados fiquem juntos. A remoção pode ser feita com o dedo indicador enganchado no aparelho, ou segurando o objeto com os dedos indicador e médio, puxando-o para fora.

Vantagens do anel anticoncepcional

O uso desse método contraceptivo possui um alto índice de eficácia, com cerca de 99,7%, quando usado corretamente, sem atrasos ou falhas. Além disso, ele não interfere na relação sexual e, geralmente, a mulher também não o sente.

O anel anticoncepcional dispensa o uso da pílula, torna os períodos menstruais mais regulares e diminui as cólicas da menstruação. Caso o anel saia da vagina, é necessário colocá-lo de volta em até três horas, depois de lavá-lo com água fria.

Desvantagens do anel anticoncepcional

Apesar de ser prático e eficaz contra a gravidez, o anel anticoncepcional pode provocar efeitos colaterais, como aumento de peso, acne, dores nos seios e na cabeça, alterações de humor, náuseas, sangramento vaginal e expulsão natural do utensílio.

Seu uso não é indicado em mulheres com problemas de fígado, câncer de mama ou câncer do aparelho reprodutor. Pessoas com epilepsia, hipertensão, diabetes e obesidade, além de mulheres em fase de aleitamento, também devem evitar o método.

É importante ressaltar que o anel anticoncepcional não protege a usuária de doenças sexualmente transmissíveis. A camisinha é o única maneira de impedir que alguém contraia ou passe uma DST.

Qual meio de contracepção você prefere? Por quê? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
anel intravaginal
contracepção
método contraceptivo
gravidez indesejada

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ