Mulher

21/12/2015 01:00 - Atualizado em 02/12/2016 06:33

Como tomar a pílula do dia seguinte sem riscos

Método de emergência não deve ser usado como contraceptivo contínuo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muitas mulheres têm dúvidas sobre como tomar a pílula do dia seguinte da maneira correta. A principal questão é que se trata de um medicamento contraceptivo de emergência, que não deve ser utilizado como método contínuo.

A pílula deve ser utilizada em último caso, como, por exemplo, quando a camisinha estoura ou a mulher se esquece de tomar o anticoncepcional regular. Confira as perguntas mais frequentes e acabe com suas dúvidas sobre sexo seguro.

mulher quer saber como tomar a pílula do dia seguinte

Como tomar a pílula do dia seguinte: Dúvidas frequentes

Como a pílula deve ser tomada?

Existem dois tipos de pílula do dia seguinte: dose única e em dois comprimidos. No segundo, tem-se um intervalo de 12 horas entre a primeira e a segunda dose.

O medicamento deve ser ingerido o mais próximo possível da relação sexual sem proteção. Em geral, pode ser utilizado até 72 horas mais tarde, mas, quanto antes, maior a eficácia.

Qual é a função de pílula?

Ela impede ou diminui o processo de liberação do óvulo no ovário, o que dificulta que os espermatozoides consigam finalizar a fecundação.

A pílula do dia seguinte é abortiva?

Não. Esse medicamento age para que o processo de fecundação seja dificultado. Ou seja, age antes que a gravidez ocorra.

Quais os efeitos colaterais?

Os efeitos podem variar de acordo com cada organismo. A alteração no ciclo menstrual e o tempo de ovulação são os mais comuns. Além deles, é possível apresentar náuseas e diarreia.

Qual a eficácia da pílula?

Se tomada nas primeiras 24 horas após a relação sexual desprotegida, a pílula tem eficácia de 95%. Essa porcentagem vai diminuindo conforme for o tempo de intervalo entre a relação e a ingestão.

Tomando a pílula do dia seguinte, por quanto tempo estarei protegida?

Nenhum. Esse medicamento não tem efeito cumulativo. Ou seja, se for ingerido antes da relação sexual desprotegida, ainda existirá o risco de gravidez.

Saiba Mais
Pílula do dia seguinte pode causar sangramento? Tire 6 dúvidas
Aprenda como escolher um anticoncepcional em 4 dicas
Conheça vantagens e desvantagens do anel anticoncepcional

Sexo seguro apenas com preservativo

Saber como tomar a pílula do dia seguinte corretamente pode ser uma proteção de emergência contra uma gravidez indesejada, mas não protege a mulher contra qualquer doença sexualmente transmissível (DST).

Segundo dados da Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP), divulgada em 2015, 94% dos brasileiros sabe que a camisinha é a melhor forma de prevenção às DSTs, mas mesmo assim 45% da população sexualmente ativa não usa o preservativo.

A única forma eficaz de se proteger contra HIV, HPV, hepatite B, herpes genital e outras doenças é utilizando a camisinha em todas as relações sexuais. O preservativo garante mais segurança para sua saúde e a do seu parceiro.

Você já precisou tomar a pílula do dia seguinte? Sentiu algum mal-estar? Deixe seu depoimento nos comentários! Você pode ajudar outras leitoras do Vivo Mais Saudável.

TAGS
contracepção
método contraceptivo
gravidez indesejada
dst

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ