Mulher

01/10/2014 10:57 - Atualizado em 30/11/2016 09:26

Como a fisioterapia para câncer de mama pode ajudar no tratamento

A fisioterapia é fundamental em todas as fases do tratamento, se tornando uma grande aliada das pacientes com câncer de mama.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A fisioterapia para câncer de mama é  fundamental para ajudar a amenizar os efeitos do tratamento do câncer (seja qual for o tipo). Ela previne complicações, ajuda na recuperação, proporciona melhor qualidade de vida para as mulheres submetidas ao tratamento.

Fisioterapia para câncer de mama

Entenda os efeitos colaterais no tratamento do câncer de mama

O tratamento do câncer de mama inclui cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou hormonoterapia. Os efeitos colaterais desses tratamentos são diversos e podem ser agressivos. Também podem ocorrer algumas complicações. Listamos a maioria desses efeitos e complicações (lembrando que nem todos acontecem ao mesmo tempo em todas as pacientes):

- Dores e rigidez nos músculos do peito, ombros e costas;
- Inchaço;
- Dormência ou formigamento;
- Irritação do nervo e alteração de sensibilidade;
- Cansaço e fraqueza nos braços;
- Complicações respiratórias e circulatórias;
- Alterações posturais;
- Mama fantasma;
- Desvios posturais na coluna (provocados nos casos de retirada da mama).

Fisioterapia para amenizar os efeitos colaterais

No tratamento do câncer de mama, uma equipe integrada de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e assistentes sociais podem ajudar a identificar necessidades de reabilitação de uma paciente.

Segundo a Fisioterapeuta Mayara Pinheiro, a fisioterapia para câncer de mama tem um papel fundamental para amenizar esses sintomas. A fisioterapia vai trabalhar essas limitações que a paciente apresenta, fazendo com que ela possa retornar às suas atividades diárias mais rapidamente. A fisioterapia para câncer de mama deve começar ser realizada logo após a cirurgia. Quanto mais cedo começar, mais rápida será a recuperação dos movimentos do braço e dos ombros e melhor será para amenizar os efeitos do tratamento.

A fisioterapia para o câncer de mama tem como objetivos:
- Restabelecer de forma mais rápida a função do braço;
- Prevenir complicações respiratórias;
- Diminuir a dor;
- Prevenir a formação de linfedema, cicatrizes, fibroses e aderências.

A fisioterapia deve ser realizada em todas as fases do tratamento. Desde o diagnóstico até após o tratamento. Em cada uma dessas fases devem ser identificadas as necessidades da paciente, os sintomas e efeitos colaterais. Mesmo antes de começar qualquer tratamento, a paciente apresenta quadros de tensão muscular devido ao choque da notícia, medo, estresse. Essa tensão pode prejudicar também o pós cirurgico, aumentando os efeitos colaterais. Por isso a fisioterapia para câncer de mama é uma aliada desde o início, em todas as fases.

Como é feita a fisioterapia para câncer de mama

Durante o pós-operatório imediato (período logo após o término da cirurgia), o fisioterapeuta vai orientar a paciente a posicionar o braço na cama com o auxílio de travesseiros. Nesta fase já são iniciados alguns exercícios leves para o braço e exercícios respiratórios.

Os exercícios respiratórios são muito importantes, pois segundo a fisioterapeuta Mayara Pinheiro, eles “ajudarão a recuperar a função pulmonar e prevenir complicações respiratórias. O fisioterapeuta vai ensinar a paciente também a fazer a automassagem, que é uma drenagem linfatica. A própria paciente vai fazer essa drenagem. A massagem ajuda a prevenir o inchaço no braço.

Até o 15º dia após a cirurgia, a paciente ainda estará provavelmente com o dreno aspirativo e com os pontos. Portanto, não poderá levantar o braço para que a ferida operatória não abra. A automassagem deve continuar sendo feita em casa, pois se nã houver complicações, em alguns casos a paciente pode levar alta em alguns dias e ir para a casa com o dreno e os pontos. A paciente terá dificuldades de movimentar o braço, colocar a roupa, pentear os cabelos, por exemplo. Por isso é fundamental essa orientação e fisioterapia, ajudando a recuperar esses movimentos.

Após o 15º dia, tirando o dreno, a paciente pode voltar a movimentar totalmente o braço. Nesta fase serão serão realizados exercícios de alongamento, exercícios para ganho de força muscular e amplitude de movimento, além de técnicas de drenagem linfática.

Feita logo após a cirurgia para retirada da mama (mastectomia), essa reabilitação através da fisioterapia para câncer de mama proporciona ganhos na movimentação do braço, previne aderências e deformidades. O restabelecimento funcional do ombro e braço darão condições para a paciente prosseguir com o tratamento.

Se você conhece outras formas de amenizar os sintomas e contribuir o tratamento, deixe um comentário e entre também no nosso Fórum!

TAGS
tratamento do câncer
efeitos colaterais do câncer
fisioterapia
Outubro Rosa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ