Mulher

29/07/2014 09:00 - Atualizado em 03/12/2016 08:58

Anticoncepcional de uso contínuo: Veja os prós e os contras

Anticoncepcional de uso contínuo pode evitar a menstruação e diversos problemas hormonais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para muitas mulheres, a menstruação é sinônimo de tensão pré-menstrual, cólica, inchaço e sangramento abundante. Por isso, algumas optam pelo anticoncepcional de uso contínuo. Muitas vezes, a baixa adesão a este tipo de medicamento é justificada pela falta de informação a respeito dos métodos e pelo desconhecimento de possíveis efeitos colaterais, então iremos esclarecer essas questões.

anticoncepcionais de uso contínuo
Anticoncepcionais de uso contínuo têm benefícios em relação ao medicamento comum. Foto: Shutterstock

Antigamente, as mulheres menstruavam cerca de 40 a 50 vezes na vida, pois engravidavam cedo e tinham muitos filhos. Mas nos dias de hoje, a mulher menstrua em média 350 vezes e está sujeita a algumas doenças relacionadas ao excesso de hormônio estrogênico típico do ciclo feminino: endometriose e miomas, por exemplo. Ao suprimir a menstruação, segundo alguns especialistas, a mulher ficaria mais protegida e não sofreria tanto incômodo com o número excessivo de menstruações.

O anticoncepcional de uso contínuo contêm dois componentes sintéticos, um derivado do estrogênio e outro da progesterona. A dose hormonal é praticamente a mesma das pílulas comuns. A diferença é que as comuns são apresentadas em cartelas de 21 comprimidos, enquanto o anticoncepcional de uso contínuo tem cartelas de 28 comprimidos. Outra opção, além da pílula, é o implante subcutâneo que libera doses mínimas diárias de um derivado da progesterona.

Essa escolha deve ser feita sob orientação médica. Tudo precisa ser bem conversado e explicado no momento da escolha do método de supressão para que não sejam feitas falsas promessas. Sabe-se que a utilização do anticoncepcional de uso contínuo, assim como qualquer medicamento, está associada a riscos e benefícios e o médico deverá fazer um balanço desses prós e contras antes de prescrever.

Vantagens do anticoncepcional de uso contínuo:

- Diminui o risco de endometriose, doença que afeta milhares de brasileiras. Durante o ciclo menstrual, parte do fluxo sanguíneo é drenado das trompas para o interior do abdômen, causando a inflamação. Não menstruando, a mulher com endometriose evita o fluxo que pode manter a evolução maléfica da doença.

- Mulheres com problemas como mioma e cistos também podem se beneficiar da supressão menstrual. Em relação ao mioma, o método pode diminuir o volume de sangue perdido associado aos miomas, ajudando a reverter uma anemia que tenha surgido por menstruações abundantes.

- A fertilidade não é comprometida com a utilização do anticoncepcional de uso contínuo. 

Desvantagens do anticoncepcional de uso contínuo:

- Alguns tipos de anticoncepcionais de uso contínuo podem levar ao ganho de peso, principalmente os injetáveis trimestrais de derivados da progesterona. No entanto, os métodos estão se aperfeiçoando e permitindo a redução utilizam baixas doses de hormônios.

- Certos especialistas alertam que interromper a menstruação por anos compromete a harmonia do ciclo hormonal da mulher.

- Altas doses hormonais podem ser prejudiciais para algumas mulheres, provocando, por exemplo: tromboembolismo (formação de coágulos nas veias, que bloqueiam o fluxo sanguíneo e podem causar graves lesões no organismo) e neoplasias (crescimento anormal de células e tecidos).

Você faz uso de anticoncepcionais? Você sentiu alguma mudança no seu corpo? Deixe o seu comentário.

TAGS
efeitos colaterais
pílula

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ