Mulher

15/12/2015 03:04 - Atualizado em 03/12/2016 07:16

Amamentar pode prevenir doenças nas mães

Estudos comprovam que a amamentação diminui os riscos de câncer de mama, diabetes e doenças cardiovasculares.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma pesquisa recente descobriu que amamentar pode proteger a saúde das mulheres, prevenindo-as de várias doenças. Entre elas, um tipo particularmente grave de câncer de mama. Além disso, o ato também pode diminuir os riscos de desenvolvimento de diabetes tipo 2, câncer de ovários, artrite reumatoide e doenças cardiovasculares.

Sem falar em todos os benefícios oferecidos também para a saúde dos bebês, que têm todas as suas necessidades nutricionais supridas apenas com o aleitamento materno até os 6 meses de idade.

mulher dá de amamentar a bebê

Amamentar protege a saúde da mulher

Vários estudos desenvolvidos mostraram que amamentar previne o câncer de mama, melhora o funcionamento do metabolismo depois da gravidez e ajuda as mulheres que tiveram diabetes gestacional a evitar que a doença continue. A lactação também melhora a saúde cardiovascular e deixa a pressão sanguínea mais saudável.

Uma pesquisa publicada no Annals of Oncology reuniu os últimos relatos sobre os efeitos da amamentação no câncer de mama, analisando dezenas de estudos abrangendo quase 40 mil ocorrências da doença em todo o mundo. Constatou-se que amamentar reduziu o risco de tumores de hormônio receptor negativo, um tipo de câncer muito agressivo, em cerca de 20% dos casos.

O levantamento também mostrou que o risco desses tumores mais graves e difíceis de tratar, que são comuns em afro-americanas e mulheres mais jovens, diminui mesmo que a criança mame no peito por um período breve. A gravidez e a lactação ajudam na maturação dos seios, estimulando mudanças nas células dos canais de leite, que tornam as mamas mais resistentes ao câncer.

Mulheres que desenvolvem diabetes gestacional, e que têm sete vezes mais chances de continuar com a doença depois do parto, são muito incentivadas a amamentar o máximo de tempo possível, pois a lactação melhora o metabolismo da glicose e a sensibilidade à insulina.

Saiba Mais
Descubra como amamentar na quantidade que seu filho precisa
Leite materno congelado: Entenda como armazenar
Entenda por que amamentar em público causa tanta polêmica

Outros benefícios da amamentação

Com a aceleração do metabolismo, a amamentação também contribui para a queima de calorias e a eliminação das reservas de gordura que foram acumuladas durante a gravidez.

Outro estudo, realizado pela Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, apontou que amamentar protege a mãe contra doenças cardiovasculares. Na pesquisa, foram analisadas 140 mil mulheres no período pós-menopausa, com média de 63 anos.

O resultado mostrou que aquelas que amamentaram por mais de um ano tiveram 10% menos risco de sofrer com essas doenças, se comparadas àquelas que nunca amamentaram.

Para o bebê, o leite materno garante uma alimentação completa e equilibrada, pois atende a todas as necessidades de nutrientes e sais minerais da criança até os 6 meses de idade. E amamentar além desse período faz bem à saúde mental durante a infância e a adolescência, segundo um estudo coordenado pela Universidade do Oeste da Austrália.

De acordo com a pesquisa, substâncias presentes no leite, como a leptina, ajudam a combater o estresse. O contato e o vínculo entre mãe e filho promovido pelo aleitamento também têm um efeito positivo no desenvolvimento psicológico da criança.

Qual a sua opinião sobre o aleitamento materno? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
amamentação
lactação
leite materno
lactante

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ