Mulher

28/02/2015 12:00 - Atualizado em 06/12/2016 11:33

50 anos, supere os sintomas da menopausa!

Reforce ainda mais a alimentação e não abra mão das atividades físicas para manter o metabolismo acelerado.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você completou 50 anos, fase das grandes mudanças! É, neste período, que geralmente acontece o processo de menopausa. A nutricionista funcional Marcela Reis explica que há uma redução drástica dos hormônios sexuais e o estrogênio, hormônio que ajuda a manter os níveis de gordura na região subcutânea, também sofre alterações. Em que isso implica? Leia, descubra e compartilhe com suas amigas! Informação que faz bem é sempre bem-vinda.

“Quando dizemos gordura na região subcutânea, isso quer dizer que a gordura é mais superficial, embaixo da pele. Localizada nos membros inferiores, como quadril, culotes e coxas”, esclarece a nutricionista Marcela Reis. Na menopausa, como há redução desses hormônios, acontece uma redistribuição da gordura no corpo da mulher.

A gordura deixa de se concentrar nos membros inferiores para se tornar uma gordura na região abdominal, a chamada gordura visceral. Ela é uma gordura mais perigosa, uma vez que influencia negativamente as taxas de glicose, colesterol, triglicérides e da pressão arterial. Bastante negativa para a saúde cardiovascular.

Turbine o seu metabolismo

Nessa fase, a queda da testosterona é acentuada, fazendo com que a mulher perca massa muscular. O músculo é determinante para o nosso metabolismo basal, ou seja, quanto mais músculo mais acelerado é o nosso organismo. 

“É um período que o organismo tende a ficar mais lento. Favorecendo o acúmulo de gordura e a perda muscular”, enfatiza a nutricionista. Segundo a nutricionista, é importante que a mulher a partir de 50 anos tenha uma alimentação baixa em carboidratos para não estimular ainda mais a gordura abdominal.

O ideal é que a mulher reduza o consumo de farinha branca, de açúcar e de bebida alcoólica. O recomendado é que entre 50 e 60 anos a mulher aumente o consumo de proteínas magras, como ovo, peixe, frango, e algumas carnes vermelhas magras. Com uma dieta balanceda é possível aumentar a massa muscular e reacelerar o metabolismo.

Envelheça bem

Outra coisa muito comum nesta fase é a oscilação dos níveis de serotonina, o hormônio do bem estar. Com a serotonina mais baixa, a mulher tende a ter uma compulsão maior por comida. “Alguns alimentos ajudam a regular os níveis de serotonina e diminuir essa compulsão alimentar. Esses alimentos são ricos em magnésio e vitamina B6”, orienta a nutricionista. As castanhas, a banana e o chocolate (com teor de cacau acima de 70%) devem ser incluídos diariamente no cardápio.

Importante saber que a baixa de testosterona também afeta o sono. “É interessante que no período noturno a mulher consuma algumas ervas como: camomila, passiflora e erva cidreira. A ingestão deve ser feita na forma de chá para tentar melhorar a qualidade do sono”, ensina Marcela Reis.

Descubra agora como está a Qualidade do seu Sono

Não deixe a peteca cair

A nutricionista aconselha também o uso dos fitoestrógenos, que são substâncias vegetais que têm uma estrutura semelhante ao estrogênio, o hormônio feminino. Essas substâncias vegetais possuem a capacidade de se ligarem aos receptores do nosso corpo, fingindo ser o estrogênio, ou seja, para minimizar todas essas alterações metabólicas.

Os fitoestrógenos são a isoflavona, presente na soja, e as lignanas, presentes na linhaça. A especialista aconselha que no cardápio da mulher de 50 anos tenha proteína de soja, o tofu é uma excelente alternativa.

Marcela Reis ensina também a misturar a linhaça em sucos e frutas. O estrogênio é fundamental para a fixação do cálcio no osso. A ingestão de alimentos ricos em cálcio deve ser reforçada. Além do consumo de leites e derivados, a nutricionista aconselha a ingestão de leguminosas (lentilha, grão de bico, feijão) e  vegetais escuros, como couve, brócolis e rúcula. 

E você, tem alguma dica para equilibrar os hormônios? Compartilha com a gente! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligada em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
menopausa
como controlar a menopausa
alimentação menopausa
alimentação 50 anos
mulher
metabolismo 50 anos
saúde mulher

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ