Homem

30/08/2014 01:14 - Atualizado em 05/12/2016 12:59

Uso inadequado do estimulante sexual pode causar dependência

Uso inadequado do estimulante sexual pode ter resultados graves para a saúde do homem.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ter uma vida sexual saudável é muito importante para o bem estar de homens e mulheres. Ser capaz de sentir e fazer com que o parceiro sinta prazer nas relações é fundamental para a autoestima das pessoas.

Os homens, em especial, se preocupam muito com o seu desempenho sexual e ficam aflitos com a possibilidade de falhar na “hora H”. Apesar de ser um aliado em alguns casos, o uso inadequado do estimulante sexual pode ser extremamente prejudicial para a saúde do homem.

uso-inadequado-do-estimulante-sexual

Uso inadequado do estimulante sexual é grande entre os jovens

Um estudo feito pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, da Secretaria de Saúde do estado de São Paulo, aponta que cerca de 20% dos homens entre 20 e 35 anos de idade já fizeram uso inadequado do estimulante sexual.

O número chama a atenção principalmente por se tratar da faixa etária em que a pessoa vive a fase de plenitude para a realização de relações sexuais, do ponto de vista clínico. As desculpas para a utilização são as mais variadas como curiosidade, melhorar a performance na cama e o medo de não conseguir ter ereção.

O que a maioria das pessoas não sabe é que o uso inadequado do estimulante sexual, na maioria das vezes, não ajuda o homem na hora do sexo, mas pode trazer algumas complicações. A ereção não ocorre por conta do remédio: ele atua como um facilitador para o processo. Portanto, se não houver excitação, o remédio não fará nenhum tipo de efeito no organismo de uma pessoa saudável.

O desempenho sexual também não é muito afetado. Homens que fazem uso inadequado do estimulante sexual acreditam que a ereção vai ser mais intensa pelo fato de tomarem o medicamento.

Porém o efeito da medicação não é instantâneo e muito menos milagroso como alguns pensam. Quando o homem está saudável, o pênis não irá ficar mais duro simplesmente pela ingestão do medicamento.

O efeito acaba sendo muito mais psicológico do qualquer outra coisa. O usuário se sente mais confiante ao tomar o remédio e acredita que o seu desempenho melhora por conta dele. Em contrapartida, isso pode causar uma dependência do estimulante para que o homem consiga ter relações sexuais, já que ele condiciona sua atividade sexual ao uso dele.

Perigos do uso inadequado do estimulante sexual

O uso inadequado do estimulante sexual pode causar dores de cabeça e musculares, diarreia, alergias, visão dupla e, em casos mais severos, até cegueira. Os pacientes que têm qualquer tipo de doença cardíaca também não devem ingerir os medicamentos que são considerados vasodilatadores, a menos que tenham indicação médica.

Também pode acontecer o que é chamado de priapismo, que é quando o pênis não relaxa, mantendo a ereção por um longo período. Se passar de uma hora ereto, é preciso procurar um médico, pois essa situação pode fazer com que falte oxigenação no órgão, que pode necrosar e precisar ser removido em processo cirúrgico.

Portanto, não utilize este tipo de medicamento sem que um profissional tenha indicado, para evitar qualquer tipo de problema.

TAGS
desejo
sexo
estimulante sexual

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ