Homem

07/05/2015 11:23 - Atualizado em 04/12/2016 11:58

Tumor no reto: Prevenção é o melhor remédio

Veja as principais causas e adote métodos de prevenção contra o problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Nos casos de tumor no reto, o problema pode levar até 15 anos para se desenvolver e manifestar algum sintoma. Por isso, é preciso prestar atenção aos sinais do organismo e adotar hábitos para prevenir e diagnosticar a doença precocemente. O índice de cura é elevado, nos estágios iniciais.

A melhor maneira de combater o tumor no reto é com a prevenção, mantendo hábitos saudáveis, consultando o médico periodicamente e realizando exames de rotina. Saiba mais.

Como identificar o tumor no reto

O tumor no reto ocorre no canal e nas bordas externas do ânus. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), tumores no canal são mais frequentes em mulheres, enquanto os nas bordas são mais comuns em homens. O câncer anal é raro: representa de 1% a 2% de todos os tumores do cólon e de 2% a 4% dos tipos de câncer que acometem o intestino grosso.

tumor no reto

O grupo de risco são pessoas com mais de 50 anos, fumantes, com histórico de fístula anal, infectados pelo HPV e pessoas com feridas no ânus. O primeiro sinal da doença são alterações intestinais e presença de sangue nas fezes. O sintoma mais comum é o sangramento durante a evacuação, associado à dor na região do ânus.

As mudanças que ocorrem no organismo são um intestino mais lento e constipado e, depois de alguns dias, diarreia. Também há o aparecimento de cólicas, coceira, ardor, secreções incomuns, feridas na região anal e incontinência fecal (impossibilidade para controlar a saída das fezes).

O diagnóstico do tumor no reto pode ser feito facilmente com o exame de toque, mas há também outros exames mais precisos. É indicado que a pessoa, a partir dos 50 anos, se submeta ao check-up de rotina.

Caso tenha histórico familiar da doença, os cuidados devem ser redobrados, repetindo o exame a cada três ou cinco anos, mesmo que os anteriores não tenham apresentado alterações.

tumor no reto

Tratamentos e prevenção do tumor no reto

O tratamento adequado varia de acordo com a gravidade e a complexidade de cada caso, que é avaliado pelo diagnóstico médico. Os procedimentos podem ser clínicos ou cirúrgicos, submetendo os pacientes a sessões de radioterapia, quimioterapia e cirurgia, que também varia de acordo com a localização do tumor.

A cirurgia é geralmente o principal tratamento para o tumor no reto. A radioterapia e a quimioterapia também podem ser realizadas antes ou depois da intervenção. Esses métodos podem aumentar a sobrevida do paciente e até mesmo levar à cura.

Para prevenir a doença, além da realização dos exames de rotina, as pessoas devem adotar hábitos saudáveis, como uma dieta balanceada, com ingestão de frutas, legumes e verduras e pobre em gordura. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de pelo menos cinco porções diárias de frutas e vegetais (cerca de 400g por dia).

Algumas infecções, como as causadas pelo HPV e pelo HIV, estão associadas ao aumento da incidência de tumores anais. Por isso, é essencial o uso de preservativo em todas as relações sexuais.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
câncer
hábitos saudáveis
sangramento anal
sangue nas fezes

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ