Homem

14/07/2014 11:30 - Atualizado em 05/12/2016 11:03

Suor noturno pode indicar problema sério na saúde do homem

O suor noturno ocorre com mais frequência em homens. Entretanto, essa condição nem sempre é normal.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A ocorrência de suor noturno é comum entre os homens, principalmente para aqueles com 40 anos ou mais de idade. O quadro também costuma aparecer ao dormir em um quarto muito quente, com excesso de roupas ou de cobertores.

Suor noturno pode indicar doença grave

suor-noturno

Foto: Shutterstock

Entretanto, não é sempre o ambiente a causa do suor noturno. Estes episódios também podem indicar a existência de algum problema de saúde ou mesmo uma reação a medicamentos, além de razões aparentemente desconhecidas. Quando o suor noturno se revela um quadro constante, é recomendável procurar um médico.

O problema da ocorrência de suor noturno é que, geralmente, ele não acontece de forma isolada. Em casos mais grave, a transpiração vem acompanhada de febre e tosse, o que é um indicativo de problema mais grave de saúde.

Também devido ao suor noturno, o homem pode experimentar a perda significativa de seu peso corporal, o que não é benefício, pois isto irá prejudicar o funcionamento adequado do seu organismo.

Causas do suor noturno

O suor noturno pode ser causado por algumas doenças. Entre elas, estão a tuberculose e alguns tipos de inflamação que atacam o organismo. Como resultado da ação corporal de luta contra os invasores, é gerada uma grande quantidade de calor e, então, o suor aparece.

Este quadro também pode ter origem em uma série de infecções, como a endocardite (que atinge as válvulas do coração), a osteomielite (inflamação do osso) furúnculos, apêndice, amigdalite, diverticulite e AIDS.

Há também condições neurológicas que impactam a circulação do sangue e que podem ocasionar episódios de suor noturno, como a disreflexia autonômica (síndrome associada à lesão medular) e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O que há de mais grave no suor noturno é a possibilidade de ele ser um indicativo de câncer. O linfoma é o tipo de câncer mais comum associado com a transpiração à noite. Mas não há motivo para pânico: procure um médico para identificar a razão destas ocorrências.

Outros fatores

A investigação sobre as causas do suor noturno pode também identificar que medicamentos antidepressivos estão provocando os sintomas. Estima-se que até 22% dos pacientes que utilizam estes fármacos sentem seus efeitos secundários.

Também a medicação receitada para casos de febre baixa, como aspirina e acetaminofeno, tem potencial para podem provocar este mesmo efeito, embora ele não seja tão intenso como o provocado pelos antidepressivos.

Já em casos muito raros, aparece como um sinal da hiperidrose idiopática, condição na qual corpo transpira de forma excessiva e sem causa aparente.

Também distúrbios psicológicos podem afetar o equilíbrio hormonal e provocar suor noturno, como no caso de pesadelos, onde ocorre um aumento da adrenalina no corpo, de forma a abrir as glândulas sudoríparas.

Tratamento

O tratamento do suor noturno inicia a partir de um diagnóstico correto, no qual são observados os sintomas, seguido pela definição de um plano terapêutico adequado para cada paciente.

Muitas vezes, o suor noturno pode ocorrer em razão da falta de água no organismo. Nestes casos, o corpo desidratado fica levemente mais quente e beber mais água pode regular a temperatura corporal e controlar os sintomas.

Conforme a causa, o médico poderá recomendar que certos alimentos sejam evitados, especialmente à noite, além de receitar antitranspirantes, indicar terapia de iontoforese (que regula a transpiração excessiva), injeções de botox e até cirurgia.

Mais saúde do homem

Sintomas do câncer de próstata

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ