Homem

09/09/2015 07:57 - Atualizado em 05/12/2016 09:54

Reconheça os sintomas do herpes genital

Considerado uma das DSTs mais comuns, o vírus causa lesões no órgão sexual masculino.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O herpes é uma doença causada pelo herpes simples vírus (HSV) e a condição é dividida entre o tipo 1 e o 2. O primeiro é responsável pela infecção na face, manifestando-se na região da boca, do nariz e dos olhos. No caso do herpes genital, que acomete o órgão sexual masculino, o tipo predominante é o 2.

O médico urologista Dr. Helce Ribeiro Junior, membro do Departamento de Andrologia e Medicina Sexual da Sociedade Brasileira de Urologia do Rio de Janeiro (SBU-RJ), explica que que o herpes genital é considerado uma doença sexualmente transmissível. Essa é uma das DSTs mais prevalentes. Conheça os sintomas e saiba como evitá-la.

homem preocupado com herpes genital

Sintomas do herpes genital

Segundo o especialista, a principal forma de transmissão é a relação sexual, seja ela de qual tipo for. "Para que ocorra o contágio, é necessário que haja solução de continuidade em pele e mucosas, ou seja, é necessária a presença de traumatismo ou microtraumatismos no órgão acometido", esclarece.

O período de incubação do vírus leva de dez a 15 dias, dependendo de cada paciente. E é bom lembrar que o portador do herpes genital pode transmitir a doença mesmo quando não apresenta lesões.

A infecção se caracteriza pelo aparecimento de lesões vesiculares no órgão genital (bolhas de água no pênis), que posteriormente evoluem para lesões ulcerativas (pequenas feridas) e melhoram espontaneamente.  Antes do aparecimento das vesículas, o homem pode se queixar de prurido (coceira), dor ou aumento de sensibilidade no pênis.

Uma vez infectada pela doença, esta pessoa será portadora do vírus pelo resto da vida. No entanto, o herpes genital somente irá se manifestar com o aparecimento das lesões bolhosas quando o organismo for acometido por algum tipo de estresse, gripe ou outra circunstância que cause queda na imunidade.

"Esta doença é autolimitada, ou seja, tem sua melhora de forma espontânea. Não apresenta cura, mas, sim, controle, com a melhora rápida alcançada pela utilização de determinados tipos de medicações", diz Dr. Helce.

O herpes pode causar infecção em bebês e, por isso, mulheres durante a gravidez ou que pretendam engravidar devem ser bastante cuidadosas para não contrair o vírus.

Saiba Mais
Herpes: tipos, sintomas e cuidados
Sintomas de DST: Fique alerta e foque na prevenção
Descubra como prevenir e tratar o herpes bucal

Como prevenir a doença

A melhor maneira de prevenção do herpes genital é o uso de preservativo nas relações sexuais. A camisinha é a melhor forma de se proteger contra essa e outras doenças sexualmente transmissíveis, que, apesar de terem tratamento, geram um desconforto enorme ao portador.

Além disso, é possível que o parceiro faça o exame de sangue para determinar se está infectado pelo vírus.

É fundamental que haja a consulta de um médico, quando as lesões aparecerem, para que ele possa orientar o paciente a respeito da doença. Para portadores do vírus, o médico poderá aconselhar a maneira mais segura de ter relações, sem colocar em risco o parceiro que não estiver infectado.

Uma vida sexual saudável requer cuidados. Previna-se e desfrute apenas de momentos de prazer!

Tirou suas dúvidas? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
herpes simples
dst
bolhas no pênis
camisinha

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ